Publicidade

Estado de Minas Prada

Fake real

Outono-inverno 2021 da grife italiana é bastante similar à coleção masculina, mostrando que a moda transcende o gênero. O que chama a atenção são os casacos


28/03/2021 04:00

(foto: prada/divulgação)
(foto: prada/divulgação)


Quando vemos a coleção Prada outono-inverno 2021 de moda feminina de Miuccia Prada e Raf Simons, a primeira impressão que temos é de estar vendo a coleção masculina, lançada um pouco antes, porém desfilada por mulheres, não fosse por pequenas diferenças: macacões tipo segunda pele que cobrem o corpo inteiro, deixando a silhueta feminina bastante visível, e os casacos e capas de pele, peças também usadas por mulheres. Por sinal, várias peças desfiladas no feminino são exatamente as mesmas do masculino.
 
(foto: prada/divulgação)
(foto: prada/divulgação)
 
 
A intenção foi essa mesma, uma moda genderless. Afinal, a moda é muito mais sobre quem a veste do que sobre a roupa. A inspiração da dupla de criadores foi a mudança e transformação, abrindo possibilidades, a fusão entre temas e intenções diferentes que refletem a natureza da humanidade: a crença no fato de que homens e mulheres mantêm o masculino e o feminino dentro de si. Parece que a separação de coleção masculina e feminina não passará de detalhe comercial, exceto pelas saias e vestidos, que ainda recebem muita resistência por parte da maioria dos homens, e são peças amadas por muitas mulheres. A coleção explora o espaço que existe entre os opostos – simplicidade e complexidade, elegância e praticidade, limitação e liberação.
 
(foto: prada/divulgação)
(foto: prada/divulgação)

Suavidade A liberdade de transgredir os limites da convenção é espelhada pela liberdade do corpo, sua energia, delineada por corpetes justos em malha jacquard elástica, representações e substituições de pele exposta. A ênfase no corpo serve para destacar a ação, a atividade, ressaltada ainda mais pelas roupas com uma suavidade e facilidade que facilitam os movimentos. Plissados e franzidos animam vestidos. Ternos sob medida expressam o clássico universal, mas apresentam aberturas que permitem vislumbres do corpo, sem restrições. Mas o oversized está presente em toda a coleção, trazendo o conforto, exigência número um dos clientes já há algum tempo, e que não pode ser ignorada pelos estilistas.
 
 
 
Os vestidos de noite tornam-se macacões utilitários e os casacos feitos sob medida são propostos em cores brilhantes ou executados em paillettes, transformando-se entre propósitos contraditórios. Executados em re-nylon e jacquard, pele sintética e lantejoulas, eles mantêm um gesto de fechamento simbólico de proteção e de charme.
 
(foto: prada/divulgação)
(foto: prada/divulgação)
 

pelÚcias e peles Quando vemos as peles, nossa mente nos remete aos anos 1950, 1960, quando as mulheres usavam, no inverno, longos e fartos casacos e estolas de peles naturais a qualquer hora do dia ou da noite, sem o menor constrangimento. Por segundos, pensamos se Miuccia e Simons desafiaram o mundo politicamente correto, voltamos ao presente e percebemos o maravilhoso trabalho que a dupla conseguiu fazer com as pelúcias e peles fakes do mercado. A qualidade chegou à perfeição, inclusive no que diz respeito à coloração, que parece realmente se tratar de peles naturais. É de tirar o chapéu.
 
(foto: prada/divulgação)
(foto: prada/divulgação)
 
 
Tradicionalmente, os tecidos de gênero são recontextualizados. A coleção exagera nas combinações e sobreposições de peças. Os casacos e jaquetas de náilon oversized vão contra os vestidos leves e transparentes, que dialogam com os tricôs de mangas amplas. Só a Prada para conseguir dar harmonia a tudo isso junto, que ainda recebe as pelúcias coloridas. Vale destacar que Raf Simons afirmou, no início do ano, que esta não era a época de ser muito exuberante. Ou ele mudou de opinião, ou podemos imaginar o que virá quando ele decidir exagerar.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade