Publicidade

Estado de Minas Arte final

Brasileiros prometem "botar o pé na estrada" no fim do ano


16/08/2020 04:00

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Acostumado a dar as tradicionais "esticadinhas" nos feriados prolongados, o brasileiro tá que não se aguenta mais. Privado de viagens durante a pandemia, o povo agora promete "botar o pé na estrada" o mais breve possível. Mas, quais serão seus destinos? E quais as medidas de segurança eles irão exigir, principalmente das redes hoteleiras e das companhias aéreas? As respostas vieram de um estudo on-line realizado com mais de 1.300 brasileiros, sendo 61% mulheres e 39% homens, entre 21 e 25 de julho, pela empresa Hibou, especializada em pesquisa e monitoramento de mercado, em parceria com a VPNY (Vou para New York).
 
Os resultados animam o setor. Apesar dos riscos, quase quatro entre 10 brasileiros disseram que pretendem viajar até agosto de 2021 (37,8%). Já para três em cada 10 entrevistados, a vontade existe, porém não vão viajar (29,5%). E 20,7% ainda estão em dúvida, enquanto 12% já decidiram que não pretendem viajar tão cedo.

DESTINOS A maioria dos entrevistados (55,4%) pretende viajar pelo país, sendo que 26,8% desses preferem não sair do estado de residência. Os quevpensam no exterior (16,9%) terão a Europa como destino. As demais preferências  são:  América do Norte (8,9%), América Latina (5,5%), Oceania (2,6%), África (2% ) e Ásia (1,7%). Os que ainda não se decidiram são 8,8%, e 2,6% preferem outros locais.
 
"A viagem nacional volta ao cenário com força, pois muitos trajetos serão realizados de carro, o que dá ao viajante a responsabilidade dos cuidados de higiene até chegar ao destino desejado", avalia Ligia Mello, sócia da Hibou, que acrescenta que 70% dos entrevistados gostariam de viajar com suas famílias e parceiros; 10,27% com amigos; 8,91%, sozinhos; e 7,78% sozinha/o com os filhos.

NOVO NORMAL Com relação à volta da normalidade, os entrevistados acreditam que só em meados do ano que vem é que a vida retomará um curso mais próximo do normal. Apesar de o volume de viagem se concentrar em torno da virada do ano, 27% acreditam que as viagens nacionais só devem se normalizar após julho de 2021, e esse número sobe para 39% falando das viagens internacionais. "O brasileiro pretende viajar já a partir de dezembro de 2020 e janeiro de 2021 para destinos nacionais, ou seja, o pensamento de entrar em 2021 com novos ares já está na cabeça do brasileiro", complementa Ligia Mello, responsável pela pesquisa. Veja a pesquisa completa em www.lehibou.com.br.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade