Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Novo jeito de consumir notícias aumenta desafios pela audiência


postado em 09/02/2020 04:00

Estudo mostra que a maioria dos consumidores já migrou dos desktops para os mobiles (foto: Arte: Quinho )
Estudo mostra que a maioria dos consumidores já migrou dos desktops para os mobiles (foto: Arte: Quinho )

 
Em um mundo cada vez mais conectado, entender como as pessoas consomem notícias se tornou fundamental para qualquer estratégia de negócio.  O mercado cada vez mais volátil estabelece transformações em ritmo alucinante e impõe desafios diários para atrair e manter audiência. É o que mostra pesquisa inédita da Comscore, empresa pioneira de medição de público, com registros importantes de mudança na forma de consumir entre as gerações X, Millennial e Z. O estudo também avalia os desafios de consumo de conteúdo pago nas três gerações.  
 
Chamada de "A próxima fronteira da mídia", a pesquisa abordou consumo e fidelidade às mídias como fontes de informações. As principais conclusões apontam que as pessoas estão mais conectadas, embora se considerem receptoras e não produtoras de notícias. A geração Z (mais jovem) utiliza as redes sociais como principais plataformas de acesso à informação e todas as outras gerações mais os celulares. Também chama a atenção o fato de a maioria somente estar disposta a pagar por conteúdo que considera relevante, exclusivo ou que consista em boa forma de entretenimento.
 
Ao iniciar o estudo, a Comscore, empresa com sede em Reston, Virgínia/ EUA e escritório em vários países,  avaliava três hipóteses: a geração Z não é leal às marcas, as mídias online serão as principais fontes de informação no futuro e as pessoas pagarão por conteúdo premium. A amostra baseou-se no comportamento de grupos dessas três gerações durante painéis e rede de censo, com alcance de 194 milhões de usuários sentados à frente de suas telas de computadores, 240 milhões conectados a celulares e tablets e 1 milhão de participantes de painéis digitais realizados ao longo de 2018 e 2019.

DESKTOPS X MOBILES O estudo indica uma alteração na forma como as pessoas procuram conteúdos. A maioria está migrando do uso de desktops para mobiles. Essa migração tem se mostrado superior a 50%, independentemente do tipo de notícia. Em comparação direta entre as gerações Z e X, os mais jovens são menos dedicados à busca e leitura detalhada das notícias, pois 66% deles as leem rápida e superficialmente, enquanto 53% dos representantes da X se empenham em ler e compreender todo o conteúdo. A geração X é também mais dedicada à procura e acompanhamento de notícias globais (28%), nacionais (39%) e regionais (52%), os números na geração Z são respectivamente 10%, 15% e 19%.

JORNALISMO VALORIZADO Quando se fala em televisão linear, a pesquisa apontou que todas as gerações dão boa atenção aos noticiários apresentados das 6h às 10h da manhã, com audiência de 80% da geração Z, 77% dos Millenials e 79% dos X. No que se refere às expectativas iniciais de que os consumidores estariam dispostos a pagar por conteúdos premium, a maioria das pessoas das três gerações declarou não estar disposta a pagar por notícias, entre elas 85% da geração Z, 82% da Millenium e 87% da X. No entanto, o público afirma estar disposto a pagar se os conteúdos forem úteis e exclusivos, com informação relevante ou que consista em boa forma de entretenimento. 

REDES SOCIAIS  A pesquisa concluiu que as redes sociais são as principais plataformas de acesso à informação para 55% dos entrevistados da geração Z, enquanto na geração Millennial ou Y são consultadas por 40% e na X, por 25%. A mídia tradicional ainda é referência para 45% da geração X, que está na faixa etária de cerca de 40 a 60 anos, e para 35% dos Millenials (entre 25 e 40 anos), mas só atinge 28% dos jovens Z. O mesmo fenômeno foi identificado em relação aos portais, que são procurados por 27% dos adultos da geração X, 23% dos Millenials e por apenas 14% da Z. Geração Z é a que menos compartilha informação nas redes sociais. Para ver o estudo completo, acesse comscore.com. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade