Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

anna aos Domingos


postado em 03/03/2019 05:09

 Eloi e Adriana Oliveira(foto: arquivo pessoal)
Eloi e Adriana Oliveira (foto: arquivo pessoal)

 

 

ANIVERSÁRIO
animado

Quem fez aniversário semana passada foi o empresário
Eloi Lacerda Oliveira e comemorou a data com um agradável encontro entre amigos. Coisa rara, porque geralmente a data cai no meio do feriado. Sua mulher, Adriana Vasconcelos Oliveira, organizou tudo no maior capricho e nos mínimos detalhes, como sempre faz. Música ao vivo, drinques variados, bate-papo do mais agradável. A festa, que começou às 21h, foi terminar depois das 3h. Uma bela e deliciosa mesa de antepasto foi montada na sala de jantar, assinada pelo buffet Rullus, além dos pratinhos volantes. Serviram também dois tipos de massa. De sobremesa, uma composição à base de crumble e doce de leite e o bolo. Entre os convidados estavam Patrícia e Lúcio Costa, Beth e Rogério Gontijo, Cláudia Gonçalves, Tânia e Georges Perona, Marina e Breno Oliveira, Amanda e Eloi Filho, Natália e Alexandre Machado, Maria Vitória e Sérgio Bruno Zech Coelho, Luiz Eyamard e Cristiana Aguiar, Silvana e Carlos Alberto Machado, Regina e Werner Rohlfs, Ana Paula e Roger Rohlfa, Cândida e Gil Ferraz, Cláudia e Neil Henriques, Vera Comini, Vania e Alexandre Mirra, Márcia e Rodolfo Vasconcelos, Tânia Campos e Roberto Oliveira, Dirceu Oliveira, Roberta Correa e Nelson Avelar, Patrícia Duque e muita gente mais.
A família está curtindo o feriado de carnaval na casa de Escarpas do Lago.

CARNAVAL
na moda

A turma da moda aproveita o carnaval para descansar e voltar com o fôlego refeito para os lançamentos de inverno das grifes de pronta-entrega, marcados para a segunda semana de março. Como sempre, tem os que ‘descansam enquanto carregam pedras’, isto é, alguns foram enfrentar o frio da Europa – onde Paris se movimenta com o final das semanas de moda e ocorre a Première Vision, com os lançamentos de tecidos para 2020/2021. Na volta, tem a correria para o inverno e para a Minas Trend, em abril.

FOLIA
segura

Os avisos do serviço de transporte alternativo Uber, sobre medidas de segurança para usar os carros autorizados pelo aplicativo durante o carnaval acabaram se transformando em um espantalho para os usuários. Ao apontar os riscos de não se identificar motorista, tipo de carro e placa, revelaram a fragilidade do sistema utilizado por eles. Com esses avisos preventivos, ficou claro que o recente episódio de falsificação de perfis para motoristas conseguirem liberação de licenças pelos diversos aplicativos, e não apenas o Uber, provocou um rombo na relação de confiança dos usuários da cidade com esse sistema de compartilhamento de carros, amplamente usado pela população. Uma pena, porque são bastante úteis.

 

VOLTA
ao cinema

Depois de servir de palco para movimentos feministas, protestos políticos e até palanque para candidatos presidenciais americanos no ano passado, agora a entrega do Oscar se restringiu a dar um tom antirracista à cerimônia de 2019. Ao premiar o ótimo Green book, cumpriu bem esse papel. A tal ponto que ninguém deu a menor bola ao ‘protesto’ do sempre oportunista diretor Spike Lee – que, óbvio, torcia para o seu próprio filme. Quanto ao tapete vermelho, a cada ano desce mais a escada fashion – e vai ficando mais próximo das esquisitices do red carpet do Grammy, onde roqueiros & roqueiras exibem seu mau gosto de sempre.

OSCAR
e carnaval

A festa que Franklin Bethônico ofereceu, domingo passado, no Automóvel Clube de Minas Gerais, para assistir com amigos a entrega do Oscar, foi das mais agradáveis e animadas, principalmente por causa do número de estatuetas que o filme Bohemian Rhapsody, sobre o cantor Freddie Mercury e a banda Queen, ganhou. É que Franklin contratou um cover do artista que todos juraram ser o próprio Freddie no palco, tamanha perfeição. Tudo estava perfeito, pista de dança cheia, jantar nota 10, mas entre os assuntos mais badalados da noite estavam o fato de Glenn Close não ter sido agraciada como melhor atriz, principalmente pelo fato de ela ter ido vestida toda de dourado, alguns apresentadores inclusive chegaram a dizer que ela estava vestida de Oscar, numa alusão à estatueta.

lll

O outro assunto era um verdadeiro revive: lembranças dos antigos bailes de carnaval da cidade, como as noites animadas na boate Príncipe de Gales e no Salão Dourado do Clube; o Baile do Marinheiro, no Iate Tênis Clube; e o Baile do Havaí, no Pampulha Iate Clube, o PIC, e as noites animadas no Clube Libanês e no salão de festas do Minas Tênis Clube, que na época só tinha a Unidade 1, na Rua da Bahia. A sociedade se dividia e comparecia em peso devidamente fantasiada, curtindo as antigas marchinhas e, pasmem, cheirando lança-perfume, que apesar de proibido, circulava livremente nessas festas. Hoje, é nostalgia.

 

 

AGENDA
cultural

O CCBB está com mudança de horário de funcionamento e programação especial no mês de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Um dos motivos dessa alterção foi o sucesso alcançado durante o horário de verão; portanto, decidiram manter o funcionamento das 10h às 22h, de quarta a segunda-feira. No dia 8, estreia o espetáculo Classe, do Grupo Mulheres Míticas, com texto do premiado autor chileno Guillermo Calderón e direção de Sara Rojo. A peça traz a discussão entre um professor e uma aluna em sala de aula, questionando suas próprias posturas diante da vida. A peça fica em cartaz no Teatro II, até 18 de março. Na sessão de estreia, as mulheres têm entrada gratuita. Vale a pena uma consulta na programação do mês no bb.com.br/cultura

SOL
no Minas Trend

O Minas Trend já tem tema e datas definidos. A 24ª edição do evento, que apresentará as tendências da primavera-verão 2020, se inspira em um futuro luminoso e oxigenado, e a equipe de produção escolheu o tema “Em dias
de sol”. O maior salão de negócios de moda da América Latina irá movimentar o Expominas, em Belo Horizonte, de 9 a 12 de abril. Uma programação cultural, gastronômica e de palestras está sendo preparada. O diretor criativo Ronaldo Fraga se inspirou nas cores e formas do verão, que trazem uma renovação as palavras-chave são solarizar, oxigenar, diversificar, viajar e sensualizar.

FORA
da folia

Uma boa pedida para quem quer fugir do carnaval,  é visitar Inhotim, que funcionará todos os dias de carnaval, e na quarta-feira, a entrada é gratuita. Haverá programação especial e o horário de funcionamento será estendido para 9h30 às 17h30.

 

 

ESPECIARIA
refinada

Não é só o ruivo Alex Atala quem corre atrás de temperos & especiarias exóticas para apimentar um pouco a cozinha tradicional. Na Europa, cada vez mais os chefs locais buscam na floresta tropical frutas e sementes que possam dar um toque mais rústico aos seus pratos. A mais nova ‘descoberta’ deles são os favos de jaca, cuja massa branca empresta um sabor caliente às suas receitas. Cozidas, lembram frango desfiado. Até a sementes, ditas ‘amêndoas de jaca’, são aproveitadas, moídas, pois o gosto lembra chocolate. As frutas chegam, principalmente, do Siri Lanka, antigo Ceilão.

POR AÍ...

As irmãs Carolina e Marcela Malloy prosseguem com a
campanha inverno 2019 da  sua Arte Sacra, estrelada por Erika Januza, Carol Marra, Mila Moreira e Ellen  Milgrau, sob o tema ‘Florescência’. O trabalho começou em outubro, com vídeo exibido no seu estande da Minas Trend.

lll

A jornalista paulista Erika Palomino, que andava sumida, reapareceu em grande estilo. Além de assinar o roteiro do novo vídeo da Arezzo, foi convidada para assumir o Centro Cultural de São Paulo.

lll

As estilistas Ana Luiza Moura Rocha e Barbara Milagres fazem novo tour de pesquisas pela Europa, começando pela Première Vision. Depois esticam para Londres e Milão. As práticas bolsas-cinto da Lacre, criadas por Ana Luiza, viraram febre  nos bloquinhos carnavalescos da cidade.

lll

A Skazi vestiu a modelo Carol Ribeiro, que apresentou a transmissão do Oscar para o canal TNT com um pretinho longo, brilhos e amarrações na cintura. De lá, a marca mineira levou seu staff para Nova York, onde participa da Coterie, e, depois, segue para o salão Trannoi, em Paris. À frente do grupo, Paola Martins.

lll

Uma das companhias circenses mais importantes do mundo está de volta ao Brasil com a inédita turnê de Ovo. De março a maio, o espetáculo do Cirque du Soleil rodará algumas capitais com o apoio da Grand Cru. Em Belo Horizonte, a apresentação será nesta quinta-feira, 7, às 21h, no Mineirinho.

PORTAS
fechadas

Crise financeira é ruim para todos os setores, mas, infelizmente, a cultura é uma das áreas mais afetadas, e dentro da cultura o da memória é a primeira a sofrer. O Brasil e o empresariado brasileiro não dão valor para nossa história. A prova disso são as tristes notícias que têm chegado até nós recentemente. Em meados de janeiro, o Museu de Cabangu, que funcionou por 70 anos na casa onde nasceu Santos Dumont, em 1873, na cidade que leva seu nome, fechou por causa das altas dívidas, má conservação do prédio e acervo ameaçado. Ali ficam importantes coleções de cartas, fotografias, documentos, roupas e móveis do “Pai da aviação”. Agora, chegou a notícia de que a Casa de Juscelino, em Diamantina, fechou as portas por atraso no repasse de verbas do governo de Minas Gerais. A situação se agravou com o bloqueio do imóvel no Sistema Integrado de Administração Financeira de Minas Gerais, pela Secretaria do Estado de Cultura, que impede a captação de recursos de convênios. O centro histórico funcionava desde 1985, preservando a memória do Juscelino Kubitschek. A casa, sem fins lucrativos, foi lar do ex-presidente até os 19 anos, e era administrada pelo amigo Serafim Jardim. O fechamento do museu-casa abala o turismo da cidade. A empresária Ângela Gutierrez já divulgou a possibilidade de fechamento, em março, do Museu do Oratório, em Ouro Preto, e do Museu de Sant’Ana, em Tiradentes, por falta de verba. Lamentável.


Publicidade