Publicidade

Estado de Minas

José Alencar não tem mais condições de tratamento, diz médico


postado em 29/03/2011 12:36 / atualizado em 29/03/2011 15:02

O médico Raul Cutaitm, um dos profissionais que cuidam do ex-vice-presidente da República José Alencar, afirmou no final da manhã desta terça-feira que não há mais condições de seguir o tratamento com o paciente. "Nós estamos dando a ele todas as medidas de suporte para ele não sofrer", disse.

Sedado e sonolento, Alencar voltou a apresentar quadro de peritonite, inflamação do peritônio, membrana que reveste parte da cavidade abdominal, além de oclusão intestinal. Segundo o último boletim médico, divulgado às 11h45 desta terça, o estado de saúde de José Alencar é gravíssimo.

Leia o boletim na íntegra

O Ex-Vice-Presidente da República José Alencar segue internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio-Libanês, com quadro de oclusão intestinal e peritonite, em condições críticas.

O paciente está sedado, sem dor, na companhia de seus familiares e estão sendo oferecidas as medidas de suporte necessárias.


Internação

O ex-vice-presidente voltou a ser internado às 13h20 dessa segunda-feira, com obstrução intestinal. O boletim médico de ontem classificava o estado de Alencar como "crítico". O próximo boletim pode sair por volta 11 horas, de acordo com a assessoria do hospital.

Ouvido pelo Estado de Minas, o oncologista Paulo Hoff, da equipe que cuida do ex-vice-presidente, confirmou a gravidade do estado de saúde do paciente. “Ele foi internado com um quadro grave. Só isso que posso dizer”, afirmou Hoff, não respondendo sobre os procedimentos adotados pela equipe médica, que é integrada ainda pelos médicos Raul Cutait, Roberto Kalil Filho e Paulo Ayroza Galvão.

O ex-vice-presidente luta contra o câncer no abdômen há 13 anos. Ele tinha recebido alta no dia 16 de março, após ter sido internado no dia 9 de fevereiro por causa de uma peritonite, que é uma inflamação no peritônio - membrana que reveste as paredes do abdômen - causada por uma perfuração no intestino.

Quando Alencar deixou o hospital, Paulo Hoff declarou que a equipe médica concedeu alta em atendimento a um pedido do próprio paciente, que manfestou o desejo de continuar o tratamento em casa. Porém, ele continuou retornando ao Sírio Libanês tres vezes por semana, para sessões de diálise. Ontem, entretanto, o paciente foi internado na UTI depois de complicações do seu quadro.

No dia 25 de janeiro, o ex-vice-presidente foi um dos homenageados no aniversário de São Paulo, depois de 33 dias de internação. Ele se encontrou na ocasião com a presidente Dilma Rousseff, que entregou a medalha de 25 de Janeiro, no prédio da Prefeitura de São Paulo. No dia seguinte à solenidade, ele recebeu uma autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa. Mas depois voltou a ser internado.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade