Publicidade

Estado de Minas

Confira a revisão para as provas matemática e das ciências da natureza no Enem

Estado de Minas convidou colégios que estiveram nas primeiras posições do último ranking do Enem por escolas, no ano passado, para preparar questões inéditas


postado em 07/11/2017 06:00 / atualizado em 07/11/2017 08:48

Interessado em cursos relacionados à área de ciências biológicas, André Junqueira pretende conciliar a vida social e o estudo até domingo(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Interessado em cursos relacionados à área de ciências biológicas, André Junqueira pretende conciliar a vida social e o estudo até domingo (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Chegou a vez das biológicas e das exatas traduzidas, no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pelas áreas de matemática e ciências da natureza. As disciplinas que envolvem os números, biologia, química e física serão cobradas no segundo e último domingo de aplicação da prova. Temidas ou amadas, quase nunca com direito ao meio termo, essas matérias compõem a segunda parte do simulado preparado pelo Estado de Minas, que convidou colégios que estiveram nas primeiras posições do último ranking do Enem por escolas, no ano passado, para preparar questões inéditas.

São 10 questões objetivas de cada uma das áreas e gabarito com respostas comentadas. O Colégio Fibonacci, de Ipatinga, no Vale do Aço, segundo lugar em Minas entre os melhores do exame nacional na lista divulgada em 2016, é responsável pela prova de ciências da natureza. O Colégio Santa Marcelina, na Pampulha, elaborou as questões de matemática.

O professor de matemática do Colégio Santa Marcelina Edemilson Lemos Palmeira Júnior diz que manter a tranquilidade na véspera e durante a prova, além de resolver as questões no tempo previsto, são os principais desafios da prova de matemática. Em relação ao conteúdo, as questões de análise combinatória, probabilidade e álgebra costumam ser os que mais preocupam os alunos. Ficar atento ao tempo de resolução da prova é fundamental, segundo ele: “Na maioria das vezes, o candidato está até preparado, mas não consegue resolver todas as questões”.

Edemilson Júnior ressalta que o Enem tem mantido um padrão no estilo das questões, bem como na quantidade delas por habilidade. “Acredito que manterão o estilo de abordagem, dando mais ênfase em proporcionalidade, análise de gráficos e tabelas, geometria plana e espacial, trigonometria, função, porcentagem, estatística, análise combinatória e probabilidade.”

Tendo as duas provas reunidas no mesmo dia pela primeira vez, o professor de química do Colégio Fibonacci, André Ricardo de Castro, considera que o grande desafio domingo será montar uma estratégia de prova. “O aluno deverá saber quanto tempo tem disponível para cada questão. Nos simulados, percebemos que os estudantes estão tendo dificuldade de administrá-lo. O ideal é nem fazer aquelas que forem difíceis num primeiro momento, pois, pela TRI (teoria de resposta ao item), valem mais aquelas que se tem certeza. O tempo médio por questão é de três minutos, e é fácil gastar 15 numa única questão de matemática”, afirma. Manter a concentração diante de tantos números é outro ponto fundamental, de acordo com ele.

A cinco dias da segunda etapa do Enem, o importante é manter a calma. Estudante do 3º ano do ensino médio do Colégio Arnaldo, André Luiz de Moura Junqueira, de 17 anos, passeia por áreas diversas, das humanas às exatas, mas os cursos relacionados às biológicas, como medicina e medicina veterinária, são aqueles pelos quais mais se interessa. Matemática e ciências da natureza são as áreas em que tem mais aptidão.

“Minha preparação se resume em comprometimento nas aulas tanto de biologia quanto em química e física, associado ao estudo externo, como fichamentos, vídeos explicativos e a leitura dos livros didáticos”, conta. Embora ansioso, ele espera que o Enem lhe permita ser aprovado em universidade federal. Até domingo, a palavra de ordem é aliar tranquilidade e estudo: “Meu objetivo é conciliar o descanso e minha vida social com o estudo de matérias extremamente relevantes e nas que tenho mais dificuldades, como química orgânica”.





Para se dar bem na prova


Matemática

1) Administre bem o tempo de prova
2) Faça com antecedência as questões das edições anteriores, se possível, marcando o tempo de resolução
3) Ao fazer exames anteriores, anote as questões em que sentiu mais dificuldade (registre também os conteúdos) e procure resolvê-las novamente. Se possível, busque maneiras diferentes de resolução, com professores ou colegas de classe
4) Comece a prova pela área de conhecimento em que você tem mais facilidade
5) Sublinhe os dados mais importantes e, depois da resolução de todas as questões, se houver tempo, confira os cálculos antes de preencher o gabarito
FONTE: Edemilson Lemos Palmeira Júnior/ Colégio Santa Marcelina

Ciências da natureza

1) Identifique quanto tempo tem por prova para ter a noção de quanto tempo tem por questão.
2) Leia rapidamente todas as questões, identifique as difíceis ou com conteúdos em que não sente segurança. Só as faça se der tempo. Se não, marque qualquer alternativa.
3) Fique atento ao enunciado, ao que ele pede.
4) Mantenha a concentração pois a maior parte delas envolve raciocínio lógico-matemático
5) Não tente aprender nada nesta última semana para não gerar mais ansiedade. É hora de revisar os assuntos mais cobrados.
FONTE: André Ricardo de Castro/ Colégio Fibonacci

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade