Publicidade

Estado de Minas

Concurso para professores em SC tem "prova em dupla" e Samu; veja vídeos

Etapa escrita da seleção foi realizada no domingo (19/12) em diversas cidades do estado e gerou reclamações dos candidatos nas redes sociais: 'nunca vi isso na minha vida'


20/12/2021 11:28

(foto: Divulgação)
A prova para contratação de professores temporários da Secretaria de Educação de Santa Catarina terminou em confusão no último domingo (19/12). Pelas redes sociais, candidatos denunciaram problemas como superlotação de salas, atrasos no início da aplicação, uso de celular nos locais de prova e condições insalubres no momento das provas.

As queixas foram acompanhadas por vídeos para atestar alguns dos pontos apontados. Em um deles, é possível ouvir uma candidata narrando: “a prova está a maior bagunça, tudo uma em cima da outra, as pessoas, uma mulher desmaiada, o Samu chegando... Nunca vi isso na minha vida. Não sei o que vai dar isso aqui”, diz enquanto mostra as condições do local.

[VIDEO1]

Segundo os próprios candidatos, algumas pessoas passaram mal por causa do calor na região, já que os termômetros registraram 30ºC no domingo e não havia aclimatação. Em outro registro, um concurseiro ironiza a proximidade das mesas. “Galera, em São José, olha só a minha sala, o absurdo que está isso aqui. A prova pode ser em dupla agora, é muita gente colada um no outro. Nossa, gente, assim não dá, né, isso aqui é uma palhaçada”, se revoltou.

[VIDEO2]

O fato se repetiu em outra sala, onde um homem registrou o gabarito de uma candidata colado ao dele antes do exame começar. “Olha só, aqui é minha prova. Aqui do lado vai fazer uma tal de Andreia, aqui na frente mais dois, lá mais dois e assim por diante. Olha só que doideira, prova em dupla”, se indignou.

Outra pessoa reclamou que estava no meio da prova quando a coordenadora local entrou na sala para avisar que alguns dos candidatos seriam remanejados para diminuir a superlotação. Além dos problemas com o exame em si, eles também se preocuparam com a possível transmissão do coronavírus, já que o distanciamento mínimo não foi respeitado.
[VIDEO3]


‘Questão pontual’

Para os denunciantes, a maior parte dos problemas ocorreu por desorganização da banca. Em nota enviada ao Correio, a Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina e a banca responsável pelo exame — Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) — disse que a situação foi “pontual a respeito da capacidade das salas de aula em um local de aplicação da prova”. 

Ainda no texto, a secretaria disse que os candidatos tiveram tempo adicional para finalizar as questões. “As imagens que circulam nas redes sociais foram gravadas antes deste remanejamento e, consequentemente, antes do início das provas. Quem usou o celular durante a aplicação da prova foi eliminado, conforme previsto no edital”, finaliza a nota.

Leia na íntegra:

A Acafe e a Secretaria de Estado da Educação esclarecem que houve uma situação pontual a respeito da capacidade das salas de aula em um local de aplicação da prova para o processo seletivo de professores ACTs na Grande Florianópolis.
Antes do início da prova, houve a intervenção do coordenador para disponibilizar outras salas no local de prova. Logo, parte dos candidatos foi realocada para outros espaços, garantindo um distanciamento maior.

Em função desta operação, houve acréscimo ao tempo adicional de prova destes candidatos para que fosse observado o limite de quatro horas para realização da prova.

As imagens que circulam nas redes sociais foram gravadas antes deste remanejamento e, consequentemente, antes do início das provas. Quem usou o celular durante a aplicação da prova foi eliminado, conforme previsto no edital.

Além disso, o papel que aparece nas imagens não é a prova, mas o cartão de resposta que é colocado sobre as carteiras para identificar os candidatos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade