Publicidade

Estado de Minas OPORTUNIDADE

Austrália oferece 31 cursos on-line e gratuitos para brasileiros

Parceria entre governo australiano e plataforma educacional vai liberar conteúdo de universidades ranqueadas entre as 50 melhores do mundo. Inscrição até 30 de junho


postado em 27/05/2020 14:23 / atualizado em 27/05/2020 15:22

(foto: OpenClipart-Vectors/Pixabay )
(foto: OpenClipart-Vectors/Pixabay )


O governo australiano, em parceria com a plataforma educacional FutureLearn, oferece 31 cursos on-line gratuitos, com duração de duas a oito semanas, com inscrições abertas até 30 de junho.

As aulas incluem temas voltados a áreas como saúde, negócios, tecnologia, sustentabilidade, educação, entre outras, com direito a certificação digital após a conclusão.

As inscrições podem ser feitas por meio do link: http://www.futurelearn.com/courses/collections/study-australia?utm_campaign=Austrade20&utm_term=offshore.

A iniciativa conta com cursos ministrados por educadores especializados de diversas instituições de ensino australianas de alta qualidade, sendo que algumas delas estão entre as 50 melhores universidades do mundo, segundo QS World University ranking, como a University of Melbourne e University of Queensland.

A plataforma Future Learn oferece cursos sobre temas em alta, como por exemplo análise de Big Data, introdução à psicologia, resiliência profissional, o poder do podcasting, e como apoiar o bem-estar social e emocional de alunos adolescentes.

"Pela impossibilidade de viajar, muitos estudantes têm aproveitado o momento em casa para se aperfeiçoar e aprender algo novo. Neste sentido, estamos fornecendo acesso a recursos de aprendizagem on-line de alta qualidade das principais instituições de ensino australianas para ajudar esses estudantes a atingirem suas metas de educação e aprendizagem durante esse período desafiador", afirma Greg Wallis, Cônsul Geral da Austrália no Brasil.


Compromisso da Austrália com inovação em educação

Universidade Nacional da Austrália(foto: Hazman Aziz /Pixabay )
Universidade Nacional da Austrália (foto: Hazman Aziz /Pixabay )


Segundo o último Censo de Mercado do Centro de inovação e tecnologia educacional da Austrália (EduGrowth), a Austrália conta atualmente com cerca de 650 startups de Edtech que vêm inovando o mercado educacional do país.

A Austrália é pioneira em programas de educação a distância, como School of the Air, Open Universities Australia, entre outros, que há muito tempo já oferecem serviços educacionais de qualidade aos alunos.

Além disso, a Deakin University baseada em Melbourne, na Austrália, foi a primeira universidade do mundo a firmar parceria com a IBM para um programa inovador de machine learning e inteligência artificial, Watson e também a oferecer cursos de graduação por meio de um provedor MOOC.

Outro projeto de destaque é o da Melbourne Polytechnic, que hospeda o único sistema de inteligência de finanças e inovação academicamente integrado.

Trata-se da primeira instituição de ensino superior a fornecer aos estudantes e parceiros da indústria acesso ao maior repositório global de inovação e análise do mundo.

Para continuar levando ensino de qualidade a alunos de diversas partes do mundo, desde o início da pandemia o governo australiano anunciou um pacote de US$ 18 bilhões (valor estimado em R$ 67,5 bilhões na conversão para o real) para que universidades e outros provedores de ensino superior ofereçam seus cursos de curta duração.

 
"Em um momento tão delicado como este, o estímulo ao aprendizado é uma das melhores alternativas que o país encontrou para ajudar as pessoas a garantirem qualificações que serão benéficas para o futuro de suas carreiras", finaliza Greg Wallis.




Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade