Publicidade

Estado de Minas EMPREGO

Capacidade de aprender rapidamente é diferencial competitivo

Identificar os talentos learn agility pode ser a garantia de sucesso das empresas. Profissionais de recursos humanos precisam atender a essa demanda do mercado de trabalho


postado em 22/11/2018 12:23 / atualizado em 22/11/2018 12:23

(foto: geralt/Pixabay)
(foto: geralt/Pixabay)

 
Ser o mais rápido em alguns esportes é a certeza de sucesso e de reconhecimento. Mas você sabia que a agilidade também vem sendo valorizada no ambiente corporativo? Nesse caso, não se trata de ser ágil na execução de tarefas, mas em ter a capacidade de aprender rapidamente, ou ter learn agility. 
 
"Não é de hoje que o mercado de trabalho no Brasil passa por mudanças e, a cada dia, novas habilidades ganham destaque e são reconhecidas como importantes diferenciais no momento de selecionar, recrutar e até promover profissionais", destaca Marcelo Souza, CEO do Grupo Soulan, referência no mercado de RH, e country manager da Thomas International no Brasil. 
 
Essas novidades, segundo Marcelo Souza, têm exigido atualização constante e decisões mais rápidas e assertivas também dos profissionais de recursos humanos, que precisam estar aptos a atender satisfatoriamente tais demandas. 
O termo learn agility, ou agilidade de aprendizado em tradução livre, é uma das competências mais valorizadas atualmente pelas empresas. "Diante disso, os profissionais de RH precisam estar preparados para identificar quais profissionais detêm essa habilidade, já que eles têm maior probabilidade de exercer cargos de liderança e proporcionar às empresas resultados sustentáveis ao longo dos anos", destaca Marcelo Souza.
 
Hoje, na visão do CEO, "o learn agility pode ser o grande diferencial de um líder em relação a outros, já que o profissional com agilidade no aprendizado é capaz de resolver problemas complexos e se adaptar facilmente ao mundo em constante mudança em que vivemos".
 
E como forma de apoiar os profissionais de RH nesse cenário, já existem ferramentas capazes de identificar, rapidamente, o potencial de cada profissional. "O RH que usa essas ferramentas pode apoiar a alta gestão da empresa na definição de planos de sucessão e retenção para cargos-chave, promovendo melhores processos de alocação e desenvolvimento de funcionários em diversas áreas dentro da organização."

COMPETÊNCIAS Até pouco tempo atrás, lembra Marcelo Souza, características como agilidade de aprendizagem, inteligência emocional, capacidade de se recuperar e de capitalizar sobre a adversidade não eram consideradas em processos seletivos ou de sucessão. "Atualmente, as empresas que insistem em seguir seus processos sem buscar pelo menos uma dessas capacidades, certamente vão levar mais tempo para se desenvolver ou até prejudicar o resultado de suas iniciativas a longo prazo."

Marcelo Souza, CEO do Grupo Soulan, afirma que profissionais de RH precisam identificar talentos com learn agility(foto: Arquivo Pessoal)
Marcelo Souza, CEO do Grupo Soulan, afirma que profissionais de RH precisam identificar talentos com learn agility (foto: Arquivo Pessoal)

Para Marcelo Souza, antes, a tarefa de medir ou definir como os profissionais se comportavam, e se, efetivamente, tinham learn agility, era mais difícil. "Mas as novas ferramentas fazem isso rapidamente, mostrando se um profissional contempla as características necessárias a um líder de sucesso." Ele explica que uma dessas ferramentas é a Avaliação de inteligência geral (Gia), que mostra o tempo exato que um profissional levará para aderir a uma nova função ou rotina. “Ao usar o Gia para medir habilidades, é possível manter os profissionais mais engajados no trabalho, buscando sempre os melhores resultados. O Gia também possibilita a identificação rápida de líderes em potencial, bem como aqueles que conseguem reagir de forma ágil diante das dificuldades e os que são mais adequados para a resolução de problemas."
 
A Gia, enfatiza Marcelo Souza, mostra também qual será a velocidade de processamento de informações e a capacidade de aprender e desenvolver novas habilidades. "A ferramenta é usada com inúmeros objetivos: recrutamento, retenção, desenvolvimento, gestão, identificação de necessidades de treinamento, guia de carreira, planos de sucessão e benchmarking."
 
Em resumo, Marcelo Souza explica que, por meio do uso de ferramentas que identificam as necessidades e gaps de talentos nas equipes, o profissional de RH assume posição efetivamente estratégica, contribuindo com contratações de profissionais eficientes e que farão a diferença no crescimento e sucesso da empresa.

SAIBA MAIS
 
Para Marcelo Souza, as características de um profissional com habilidade de aprendizado rápido têm cinco dimensões:
 
1 – Agilidade mental
2 – Agilidade/habilidade para lidar com pessoas
3 – Agilidade para mudanças
4 – Agilidade para resultados
5 – Autoconhecimento

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade