Publicidade

Estado de Minas

Enem 2019: Notícias sobre o primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio

O primeiro dia de provas será dividido em três partes: Linguagens e códigos; Ciências humanas e Redação


postado em 02/11/2019 07:00 / atualizado em 03/11/2019 19:03

(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )

Começa neste domingo a maratona de provas do Enem 2019. Realizadas em dois domingos (3 e 10 de novembro), o primeiro dia de provas será dividido em três partes:  Linguagens e códigos; Ciências humanas e Redação. 


Os portões foram abertos exatamente ao meio-dia nos principais locais de provas em Belo Horizonte. Enquanto as provas não começam, funcionários de faculdades provadas pegam as informações pessoais dos estudantes para "rechear" o banco de dados. Várias instituições privadas entregam folhetos e realizam entrevistas com os alunos. 

Uma longa fila se formou, ao longo da Avenida Dom José Gaspar, no Bairro Coração Eucarístico, para a entrada dos estudante na PUC Minas. O sol estava muito forte e o jeito é garantir a garrafinha de água gelada, vendida pelos ambulantes a R$2,50 e R$3. No local, agentes da  Bhtrans controlam o trânsito no sentido Bairro-Centro.

O trânsito na Avenida Antônio Carlos, na Região da Pampulha, proximo à Faculdade Pitágoras, onde as provas foram realizadas, ficou tranquilo. Apenas policiais militares monitoraram o trânsito. Não havia agentes da BHTrans.

adiantamento dos relógios dos smartphones causou problemas ao estudante Matheus Henrique Ferreira, de 25 anos. Ele é um dos cerca de 5,1 milhões de estudantes do país inteiro, que se reúnem em 10.133 locais de provas de 1.727 cidades brasileiras para fazerem o Exame Nacional do Ensino Médio de 2019 (Enem). Em Belo Horizonte, os candidatos fazem provas em diversos locais. 

Às 13h, os portões foram fechados e teve início ao primeiro dia de provas do Enem. Em Belo Horizonte, na Faculdade Pitágoras, apenas dois atrasados: uma grávida e um homem de aproximadamente 30 anos. Nenhum deles quis conversar com a reportagem e deixaram o local de provas com um "sorriso amarelo". 

Pouco tempo depois do começo das provas o MEC revelou que  “Democratização do acesso ao cinema no Brasil!” é o tema da redação deste ano. Pelo Twitter, o ministro Abrahan Weintraub, contou qual era a temática da prova. “Vou dar um furo para vocês que me pediram esses dias qual é o tema da redação: Democratização do acesso ao cinema no Brasil. Esse é o tema”, comentou. A redação é a única prova com correção subjetiva do exame.

Os professores ouvidos pelo Estado de Minas lembram que os candidatos devem fazer redação dissertativa, o que faz com que os argumentos passem necessariamento pela reflexão sobre à falta de acesso no país. "Todo tema do Enem é político, mas esse não deve levantar polêmica", afirma Janiny Nominato professora de redação da rede Chromos

Após passado o horário de sigilo em que não poderiam sair, os primeiros alunos a deixar os locais de provas reclamaram do que consideraram como “viés político' da prova.  

As questões do primeiro dia abordaram diversos temas ligados aos direitos humanos, como violência contra a mulher, racismo, refugiados, escravidão e discursos de ódio nas redes sociais. No entanto, nenhuma das 90 questões trouxe, por exemplo, a temática LGBTQI+ que foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro na edição passada.

Minutos após o início do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 já circulava nas redes sociais a imagem da página com a proposta da redação. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pela aplicação da prova, confirmou que a imagem é real,mas diz que o vazamento não prejudicou o andamento




Não perca, nos dois domingos, gabarito extraoficial das provas do Enem 2019, parceria Chromos/Portal Uai. O tema da redação também será comentado pelos professores do Chromos. 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade