UAI
Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Produção diária sob regime de Partilha aumenta 563% com entrada do Campo de Búzios


16/11/2021 19:59

A entrada em produção dos volumes excedentes da Cessão Onerosa do campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, a partir de setembro, fez a média diária da produção de óleo em regime de Partilha dar um salto histórico no País, informou a Pré-Sal Petróleo (PPSA).

A produção média dos contratos de Mero, Búzios, Sapinhoá e Tartaruga Verde Sudoeste alcançou 431 mil barris de petróleo por dia (bpd), sendo 97% da contribuição de Búzios (418 mil barris). Desde novembro de 2017, quando teve início a série histórica da Partilha, o pico de produção média diária de petróleo havia sido de 65 mil bpd, o que foi superado agora em 563%. Os outros campos registraram em setembro produção de 8 mil bpd, no Entorno de Sapinhoá, e 5 mil bpd em Tartaruga Verde.

A Área de Desenvolvimento de Mero não teve produção no mês de setembro, devido ao encerramento do primeiro Sistema de Produção Antecipada 1 (SPA-1) e mudança de locação do FPSO Pioneiro de Libra para iniciar o SPA-2 durante o quarto trimestre de 2021.

Segundo a PPSA, o campo de Búzios conta com quatro navios-plataformas em produção (P-74, P-75, P-76 e P-77), 18 poços produtores em operação e é regido por um Acordo de Coparticipação, que estabelece um porcentual da produção de 26,1205% para o contrato de Cessão Onerosa e de 73,8795% para o contrato de Partilha de Produção.

Na Partilha, a produção tem a Petrobras como operadora, com as sócias CNODC Brasil (5%) e a CNOOC Petroleum (10%). Com isso, a partir de setembro, a União já passou a contar com uma produção de 5,9 mil bpd por dia referente ao campo de Búzios. Soma-se a esse montante 5,4 mil bpd referente ao contrato do Entorno de Sapinhoá, totalizando 11,3 mil bpd para a União.

Com a entrada de Búzios, a produção acumulada em regime de Partilha de Produção passou a 71,2 milhões de barris de petróleo, 22,5% a mais do que o valor acumulado em agosto de 2021. A parcela acumulada do excedente em óleo da União passou a 10,5 milhões de barris de petróleo.

Gás

A produção de gás natural em regime de Partilha de Produção em setembro também foi impactada pelo campo de Búzios. A produção total teve média diária de 875 mil metros cúbicos por dia (m?/dia) nos três contratos com aproveitamento comercial do gás natural, sendo 706,8 mil m?/dia em Búzios, 130,6 mil m?/dia em Entorno de Sapinhoá e 37,9 mil m3/dia em Tartaruga Verde Sudoeste. Em comparação com o mês anterior, o volume de gás disponível apresentou um aumento de 400%.

A média diária do total do excedente em gás natural foi de 101 mil m?/dia, sendo 10 mil m?/dia referente à produção de Búzios e 91 mil m?/dia referente ao Entorno de Sapinhoá.

Desde 2017, a produção acumulada soma 290 milhões de m? de gás natural com aproveitamento comercial. No mesmo período, a produção acumulada da União em gás natural foi de 90,7 milhões de m?.

A PPSA programa para o próximo dia 26 um leilão para comercialização de mais de 55 milhões de barris de petróleo de propriedade da União dos campos de Búzios, Sapinhoá e Tupi e da Área de Desenvolvimento de Mero.

contato:denise.luna@estadao.com


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade