Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Powell vê melhora na perspectiva, mas diz que EUA ainda não estão fora de perigo


03/05/2021 17:24

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, demonstrou otimismo sobre a perspectiva econômica nos Estados Unidos, mas alertou que o país ainda não está "fora de perigo", diante da pandemia da covid-19 e de seus impactos. O dirigente tratou do tema durante evento virtual da National Community Reinvestment Coalition. "Nós ainda não estamos fora de perigo, mas estou feliz em dizer que temos feito progresso real", afirmou ele.

Powell comentou que alguns países "ainda estão sofrendo terrivelmente" com a covid-19, enquanto a perspectiva econômica nos EUA "claramente está mais reluzente". Ele lembrou que a proporção de vacinados contra o vírus no país tem aumentado, enquanto as políticas fiscal e monetária "estão provendo apoio forte". "A economia está reabrindo, trazendo atividade econômica e criação de empregos mais fortes", disse.

O presidente do Fed, porém, afirmou que essa é uma visão geral, porém lembrou que o peso da crise recai de modo desigual sobre a população, com "aqueles menos capazes de suportar o fardo tendo sido os mais duramente atingidos".

Ele disse que, "embora a recuperação econômica esteja ganhando força", ela tem sido mais lenta para aqueles com salários mais baixos, lembrou, citando números que mostram o peso desproporcional da pandemia sobre a economia para hispânicos e negros, por exemplo, e notando também as "imensas dificuldades" enfrentadas pelas pequenas empresas.

Durante a sessão de perguntas e respostas, Powell foi questionado sobre a possibilidade de que uma moeda digital pudesse ter ajudado os americanos sem acesso bancos a receber o auxílio fiscal aprovado pelo governo por causa da pandemia.

O presidente do Fed avaliou que o sistema bancário já existente seria "o lugar perfeito" para que essas pessoas pudessem acessar esse dinheiro. Além disso, afirmou que o Fed não decidiu se lançará ou não uma moeda digital, dizendo que o BC está nos "estágios iniciais" de uma avaliação das questões políticas que envolvem essa iniciativa.

Questionado sobre uma maior carência no estoque de casas disponíveis no país, Powell apontou que esse estoque de fato está menor. Ele mencionou como causas mudanças de comportamento recentes, como mais pessoas trabalhando em casa, bem como os juros mais baixos de financiamentos imobiliários (hipotecas).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade