Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Para Fipe, IPC deve estar antecipando desaceleração do IPCA


27/07/2020 13:55

Por sua agilidade e por responder por mais de um terço da inflação nacional, o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) deve estar antecipando uma desaceleração do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de julho, disse nesta segunda-feira, 27, ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) o coordenador do IPC da Fipe da Universidade de São Paulo (USP), Guilherme Moreira.

Ele fez esta previsão partindo da desaceleração do IPC-Fipe na terceira quadrissemana de julho, de 0,33% na quadrissemana imediatamente anterior para 0,22%, conforme divulgado na manhã desta segunda.

Em junho o IPCA variou 0,26%, mas o IPCA-15 de julho mostrou alta de 0,30%. Mas de acordo com Moreira, alguns grupos de preços dentro do IPC-Fipe têm mostrando quedas expressivas, como os do Vestuário, por exemplo.

"Com o comércio fechado por causa da pandemia, não tínhamos nem como coletar os preços direito. Agora, com a reabertura, estamos vendo redução dos preços para queima de estoques e isso deve se estender para o IPCA", disse o coordenador da Fipe.

Ainda de acordo com Moreira, o repasse cambial, com o qual ele trabalhava por meio dos produtos e equipamentos de informática não se concretizou. "Os preços dos equipamentos de informática subiram 1,82% na terceira quadrissemana de julho, mas mais por conta da demanda por estes produtos por conta das pessoas que passaram a trabalhar em home office do que por uma questão de repasse cambial", disse.

Isso tudo, de acordo com Moreia, indica que não há pressão inflacionária contratada para este ano. Para o Copom, colegiado do BC que define a política monetária do Banco Central, é uma boa notícia.

Além dos artigos de vestuário, pesaram também para a desaceleração do IPC-Fipe leitura da terceira quadrissemana a queda de 2,88% nos preços dos produtos in natura. O clima favorável com pouco frio e calor ameno neste inverno têm sido grandes parceiros para os produtores.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade