Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Líder do Cidadania defende tributária fatiada com unificação do ICMS em 1ª etapa


postado em 13/02/2020 11:33

O novo líder do Cidadania, deputado Arnaldo Jardim (SP), defende o fatiamento da reforma tributária começando pela unificação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). "Achamos que, pela complexidade que tem a questão tributária, era importante que a gente fosse oferecendo resultados em meio pari passu", defendeu o líder em café com jornalistas nesta quinta-feira, 13.

Na opinião de Jardim, pela discussão já estar avançada, a unificação do ICMS seria o primeiro passo para o início da reformulação do sistema tributário brasileiro.

"Nós achamos que já está muito maduro para que isso (unificação do ICMS) já aconteça, acho que poderia ser uma primeira etapa antes da fusão de todos os impostos", disse o parlamentar. "Há toda uma questão de compensação, e há um sinal também para você ir transferindo a cobrança da origem para o destino", afirmou.

O deputado destacou ainda que apoiará "medidas de desburocratização e simplificação" no âmbito reforma e criticou o fato do governo ainda não ter enviado um texto sobre o assunto para o Congresso.

O partido terá como referência a PEC 45, de autoria do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), que tramita na Câmara, em detrimento da PEC 110, em análise no Senado.


Publicidade