Publicidade

Estado de Minas

iFood e Amazon fazem parceria e lançam serviço por voz

A partir deste mês, a assistente virtual Alexa será utilizada para pedidos via aplicativo


postado em 07/10/2019 06:00 / atualizado em 07/10/2019 09:13

Basta dizer o comando %u201CAlexa, falar com o iFood%u201D ou %u201CAlexa abrir o iFood%u201D e os clientes podem obter informações sobre pedidos(foto: Amazon/Divulgação)
Basta dizer o comando %u201CAlexa, falar com o iFood%u201D ou %u201CAlexa abrir o iFood%u201D e os clientes podem obter informações sobre pedidos (foto: Amazon/Divulgação)

 

São Paulo – Nos últimos anos, o surgimento e popularização dos aplicativos de smartphones revolucionaram o varejo mundial, especialmente nos segmentos que utilizam o delivery como importante frente de negócios. E, a cada dia, surgem novidades que aprimoram ainda mais a experiência de uso dos apps.

O mais recente exemplo disso é a parceria do iFood, foodtech líder da América Latina, com a gigante americana Amazon. Pelo acordo, que começa a valer neste mês, os clientes poderão fazer pedidos de delivery pelo aplicativo também por comando de voz.

 

A responsável pela novidade atende pelo nome de Alexa, a assistente virtual criada pela Amazon e que promete trazer uma nova experiência na jornada de delivery pelo iFood. A incorporação dessa tecnologia é inédita e torna o iFood a primeira empresa a utilizá-la no país para processar pedidos.

“Somos movidos por disrupção e tecnologia para trazer as mais inovadoras experiências de consumo aos nossos clientes", afirma Bruno Henriques, vice-presidente de Inteligência Artificial do iFood. “O iFood desenvolve projetos para possibilitar que cada vez mais pessoas tenham acesso à revolução que está acontecendo a partir da inteligência artificial”.

 

O executivo prossegue. “Essa inovação com a Amazon vai exatamente ao encontro do nosso objetivo de facilitar a jornada de consumo e torná-la mais prazerosa. Sabemos do importante papel que serviços virtuais por voz, como Alexa, terão nos próximos anos e queremos levar mais essa inovação no dia a dia dos nossos usuários”.

 

O princípio da nova tecnologia é simples. Será a partir do comando de voz que a Alexa direcionará o usuário na escolha de restaurantes e opções de pratos entre os mais de 30 tipos de culinária disponíveis na plataforma do iFood atualmente. Basta falar o comando “Alexa, falar com o iFood”, “Alexa abrir o iFood” e os clientes podem obter informações sobre pedidos e também acompanhar o status, como tempo de preparação do restaurante, estimativa de entrega e chegada.

 

Segundo as empresas, o recurso do iFood será compatível com todos os dispositivos Alexa que estão chegando ao Brasil e funcionará com comando de voz para fazer e rastrear pedidos feitos. Com o Alexa, a Amazon mostra que a Internet das Coisas (IoT) é uma realidade no dia a dia das pessoas.

De acordo com o iFood, com a Alexa a companhia traz uma nova experiência no delivery de alimentos, e reforça o seu crescimento focado na inovação. A empresa de origem brasileira alcançou 20 milhões de pedidos processados por mês em julho e ampliou seu alcance para 662 cidades do país.

 

“Estamos empolgados em trabalhar com o iFood para aprimorar a experiência de seus clientes via Alexa”, diz José Nilo Martins, executivo da Amazon e gerente nacional da Alexa Skills Brasil.

“Acreditamos que a voz é o futuro, e o recurso compatível com o iFood é um exemplo de como a voz facilita a vida, permitindo que se gerencie e se obtenha informações sobre seu pedido no aplicativo, apenas perguntando”.

 

Para aprimorar suas tecnologias junto aos consumidores, restaurantes e entregadores parceiros, o iFood tem apostado basicamente em Inteligência Artificial para desenvolver todo o ecossistema de food delivery. A empresa anunciou, em abril deste ano, investimentos de US$ 20 milhões para os próximos meses para fortalecer sua área de AI, o que inclui a criação de uma Academia de Inteligência Artificial para desenvolver pesquisas nas áreas de deep learning, machine learning e eficiência logística.

 

Segundo a empresa, muito além de focar em novas tecnologias para serem aplicadas nos seus próprios produtos e serviços, que hoje contam com quase 20% de tecnologia própria da empresa, a Academia de AI do iFood incentiva pesquisa em universidades e realiza treinamentos internos a seus funcionários. 


Publicidade