Publicidade

Estado de Minas

Estado de Minas é vencedor do Prêmio BNB

Série de matérias sobre o fôlego que o microcrédito dá a empreendedores de regiões carentes em Minas é condecorada na categoria extrarregional da premiação nacional


postado em 20/07/2019 06:00 / atualizado em 20/07/2019 07:53

Luiz Ribeiro, com o diploma do prêmio, contou histórias de donos do negócio próprio em Montes Claros, Francisco Sá, Salinas, Januária e Japonvar(foto: BNB/Divulgação )
Luiz Ribeiro, com o diploma do prêmio, contou histórias de donos do negócio próprio em Montes Claros, Francisco Sá, Salinas, Januária e Japonvar (foto: BNB/Divulgação )

A qualidade do jornalismo do Estado de Minas foi reconhecida com mais uma premiação em nível nacional. A série de reportagens “Microcrédito, novo fôlego para o empreendedor e redenção nas pequenas cidades”, de autoria do repórter Luiz Ribeiro, venceu o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional/2019, na categoria extrarregional.

Os nomes dos ganhadores foram anunciados em solenidade na sede da instituição, em Fortaleza, na tarde de quinta-feira, durante o 25º Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento, que teve como tema “Nordeste: empreendedorismo e inovação”.

O concurso recebeu 284 inscrições de trabalhos veiculados em diferentes mídias. O Premio BNB de Jornalismo tem como objetivo dar maior visibilidade a ações com capacidade de promover o desenvolvimento regional sustentável. Na categoria Extrarregional, o EM concorreu com veículos nacionais de comunicação de todas as mídias (rádio, TV, internet e impresso) fora do Nordeste.

Reportagens também assinadas pelo repórter Luiz Ribeiro foram vencedoras do Premio BNB em 2017, na categoria Extrarregional; e em 2018, na categoria Impresso nacional. A série  “Microcrédito, novo fôlego para o empreendedor e redenção nas pequenas cidades” foi publicada em 23 e 24 de março e 28 e 29 de abril.

O repórter contou nas matérias as histórias de empreendedores que tiveram a vida transformada a partir da política de crédito com viés social, que libera financiamentos de baixos valores, variando de R$ 100 a R$ 21 mil, a juros abaixo daqueles praticados pelos bancos tradicionais, e obtidos sem burocracia e exigências em excesso. O microcrédito já atendeu a mais de 3,3 milhões de brasileiros, dos quais cerca de 70% mulheres, com 75% dos recursos investidos no comércio.


Emprego e renda 


Além de donos de pequenos negócios em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, Luiz Ribeiro ouviu empreendedores de outras cidades da região, como Francisco Sá, Salinas, Januária e Japonvar. Nas duas últimas reportagens, o destaque foi o pequi, que movimenta emprego e renda. 

As novas tecnologias de aproveitamento e produção de derivados do fruto  fazem com que a riqueza do símbolo do cerrado não se limite mais ao período da safra (dezembro a fevereiro), mas se estenda por todo o ano. Os pequenos empréstimos também fomentam a chamada indústria do pequi.

“O bom jornalismo é feito de boas histórias, podemos contar histórias de superação de pessoas que conseguem lutar e crescer com o próprio esforço, contando com a ‘mãozinha’ de um pequeno empréstimo. Agora, a satisfação de ter feito este trabalho jornalístico se torna maior ainda com o conquista do Prêmio BNB, que foi disputadíssimo”, afirma Luiz Ribeiro.

“Nos tempos da concorrência das fake news é muito bom ter o reconhecimento do jornalismo de verdade em um concurso nacional, ainda mais mostrando exemplos de soluções para o país.”

Luiz Ribeiro é correspondente do EM em Montes Claros. Com mais de 52 premiações por trabalhos individuais e em equipe, Ribeiro ocupa, atualmente, a 25ª posição no ranking dos jornalistas mais premiados de todos os tempos, elaborado pela publicação setorializada Jornalistas & Cia.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade