Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Em SP, Metrô tem paralisação parcial e há manifestações em avenidas e estradas


postado em 14/06/2019 10:25

Em São Paulo, passageiros que tinham a estação Palmeiras-Barra Funda, da Linha-3 Vermelha do Metrô, como destino estão encontrando dificuldade para se deslocar ao trabalho. A linha está funcionando apenas entre as estações Marechal Deodoro e Tatuapé na manhã desta sexta-feira, 14, dia de greve geral contra a reforma da Previdência.

Nas redes sociais, o Metrô informa o funcionamento das linhas. A Linha 1-Azul funciona entre Saúde e Luz. A Linha 2-Verde, entre Vila Madalena e Alto do Ipiranga, mas Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente permanecem fechadas. A Linha 15-Prata está paralisada.

As linhas 4-Amarela e 5-Lilás têm operação normal. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) funciona normalmente.

Na estação Marechal Deodoro, os usuários buscam novas alternativas para chegar ao trabalho.

"Vim do Tatuapé, precisava ir para a Barra Funda. Trabalho na Freguesia do Ó e não conheço essa região. Não posso faltar no serviço, mas já avisei que vou chegar tarde", disse a gerente de vendas Karen Garcia, de 39 anos.

Há também manifestações na rodovia Hélio Schmidt, em Guarulhos, na grande São Paulo, no sentido do aeroporto internacional Governador André Franco Montoro. Nas avenidas Vinte e Três de Maio e João Dias, onde havia interdição por conta de manifestações, o trânsito de veículos já foi liberado, mas ainda há engarrafamento.

Na avenida Francisco Morato, perto do acesso à Marginal Pinheiros, manifestantes atearam fogo em um veículo, dificultando o trânsito na região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade