Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Itália reafirma meta de déficit orçamentário em 2019, mas promete ajuste adiante


postado em 03/10/2018 08:04

O governo da Itália reafirmou que pretende ter um déficit orçamentário de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, mas disse que planeja reduzir essa relação nos dois anos posteriores, o que poderia melhorar a percepção da trajetória das contas do país e também a relação com os parceiros da União Europeia. "O número de 2,4% está confirmado em 2019. Para 2020 e 2021, estamos pensando em redução da dívida e crescimento do PIB", afirmou hoje Luigi Di Maio, vice-premiê do país. "Não vamos recuar", enfatizou.

O outro vice-premiê italiano, Matteo Salvini, confirmou os planos da administração e criticou a UE. "Eu não me importo com as ameaças da Europa, nos próximos anos nós planejamos reduzir o déficit e a dívida", disse o também ministro do Interior. Ontem, Salvini atacou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, sugerindo que ele tem problema com bebidas alcoólicas. "Eu falo com pessoas sóbrias que não fazem comparações que não estão nem no céu ou na terra", comentou Salvini, ao ser questionado sobre declarações de Juncker de que a Itália poderia enfrentar quadro similar ao da crise da Grécia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade