Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Cenário internacional se mantém desafiador para economias emergentes, diz BC


postado em 25/09/2018 11:44

O Banco Central avalia que o cenário externo segue "desafiador" para as economias emergentes. A avaliação consta da ata da mais recente reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que manteve o juro básico da economia em 6,50% ao ano. No parágrafo 12 do documento, os diretores do BC destacaram que o grande pano de fundo do cenário externo conta com a "normalização gradual da política monetária nos países centrais".

Além desse movimento de política monetária que influencia o custo do capital e o fluxo de recursos, o documento também lembra que há riscos associados "à continuidade da expansão do comércio internacional, com possíveis impactos sobre o crescimento global".

Apesar dos riscos, o BC nota que o Brasil tem indicadores robustos para suportar essa condição externa. "Os membros do Copom voltaram a destacar a capacidade que a economia brasileira apresenta de absorver revés no cenário internacional, devido à situação robusta de seu balanço de pagamentos e ao ambiente com expectativas de inflação ancoradas e perspectiva de recuperação econômica", cita o documento.

A resiliência brasileira, porém, poderia sofrer arranhões diante de eventual evolução desfavorável da agenda de reformas. "Os membros do Copom ponderaram sobre os riscos associados a possível deterioração do cenário para economias emergentes num contexto de frustração das expectativas sobre as reformas e ajustes necessários na economia brasileira", destaca o parágrafo 12 do documento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade