Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Petrobras não estima impactos financeiros relevantes de incêndio na Replan


postado em 23/08/2018 19:44

A Petrobras informou nesta quinta-feira, 23, que não estima impactos financeiros relevantes por conta da parada da Refinaria de Paulínia (Replan), em razão do incêndio que atingiu parte de duas unidades no último dia 20.

"A companhia não estima impactos financeiros relevantes, mesmo com os remanejamentos da produção de outras refinarias, reforma das unidades atingidas e eventual importação de derivados, se necessária", diz a empresa em comunicado.

Segundo a estatal, as duas unidades atingidas foram a U-200 (destilação atmosférica) e a U-220A (Craqueamento catalítico). As demais unidades operacionais não foram afetadas, porém, de forma preventiva, suas atividades foram paralisadas. "A Petrobras já iniciou o processo de retomada destas unidades, estimando o início do processo produtivo para os próximos dias", informa.

A empresa reitera ainda que não houve feridos e reforça seu compromisso com a segurança da sua força de trabalho, suas operações e instalações, adotando padrões da indústria mundial de petróleo.

A estatal informa ainda que a entrega de produtos às distribuidoras foi reiniciada em 21 de agosto. "A Petrobras conta com estoques da própria refinaria e com a produção das demais para garantir a oferta de combustíveis aos seus clientes", afirma.

A capacidade total da refinaria é de 415 mil barris por dia e, segundo a empresa, ainda não é possível prever o retorno à operação das unidades afetadas. A Petrobras criou uma comissão interna que está investigando as possíveis causas do acidente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade