Publicidade

Estado de Minas

Grandes grupos de produtos naturais cobiçam consumidores saudáveis

O Brasil tem visto nos últimos anos o crescimento de outros canais de venda, como farmácias e supermercados, que têm dedicado áreas exclusivas cada vez maiores para produtos saudáveis


postado em 22/08/2018 06:00 / atualizado em 22/08/2018 07:51

Além de lojas especializadas em produtos saudáveis, o Brasil tem visto nos últimos anos o crescimento de outros canais de venda, como farmácias e supermercados, que têm dedicado áreas exclusivas cada vez maiores para esse segmento.

Em parte, isso tem sido possível por causa do aumento da oferta e da distribuição de produtos ligados ao bem-estar.

O empurrão tem vindo de algumas das maiores multinacionais dos segmentos de alimentação e bebidas, que tem feito aquisições nesse setor para não ficar de fora de um mercado impulsionado por uma tendência que não deve ter volta, a da procura por itens que agreguem algum tipo de benefício à saúde dos consumidores.


Foi atrás desse consumidor que a Ambev comprou a marca de sucos Do Bem e a Coca-Cola ficou com o controle da Verde Campo, do setor de laticínios.

Outro negócio ruidoso foi a aquisição da Mãe Terra pela Unilever. A multinacional também vem fazendo ajustes no atual portfólio. Foi o que aconteceu com a centenária marca Maisena, de amido de milho, que neste ano lançou a linha de biscoitos integrais Grãos do Bem.

Dados da consultoria Euromonitor projetam que esse mercado brasileiro de alimentos e bebidas saudáveis deverá movimentar algo como R$ 105,6 bilhões em 2021.

As aquisições não têm acontecido apenas no Brasil. A Unilever acrescentou ao seu portfólio a fabricante de chás orgânicos Pukka Herbs, da Inglaterra.

No ramo de beleza, esse interesse também tem aumentado. No início do mês, a multinacional francesa L’Oréal anunciou que pretende comprar a Logocos Naturkosmetik, da Alemanha, especializada em cosméticos veganos.

Em junho, a própria Unilever passou a deter 75% do capital da italiana Equilibra, produtora de itens voltados a cuidados pessoais e suplementos alimentares naturais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade