Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

China reitera que manterá yuan fora da disputa comercial com EUA


postado em 21/08/2018 07:49

A China não irá usar sua moeda, o yuan, como arma na atual disputa comercial com os EUA, afirmou hoje uma autoridade do PBoC, como é conhecido o banco central chinês.

"A China não irá se engajar em desvalorização competitiva", disse Li Bo, chefe do departamento monetário do PBoC.

Uma delegação de nove autoridades de Pequim, liderada pelo vice-ministro de Comércio chinês, Wang Shouwen, irá se reunir amanhã e quinta-feira em Washington com um grupo de autoridades americanas, encabeçado pelo subsecretário do Tesouro americano, David Malpass, para retomar o diálogo comercial entre os dois países, segundo o The Wall Street Journal.

Fontes com conhecimento do assunto dizem que os EUA vão tentar persuadir os chineses a elevar o valor do yuan para níveis anteriores ao início do conflito comercial.

Desde abril, o yuan acumula desvalorização de quase 10% em relação ao dólar, embora a moeda chinesa tenha se recuperado nas últimas sessões com a notícia sobre as iminentes discussões comerciais.

Li repetiu comentários de um recente relatório do PBoC, que sugeriam que a instituição tentará evitar que o yuan caia abaixo de um certo nível ou faixa.

Segundo Li, são as forças de mercado que decidem em que nível o yuan opera, referindo-se ao enfraquecimento da moeda à medida que o dólar se fortalece. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade