Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Há discussão para antecipar medidas para imobiliário em setembro, diz Caixa


postado em 20/08/2018 12:48

O presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson de Souza, afirmou que há uma discussão junto ao governo para antecipar as novas regras do crédito imobiliário, editadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), para entrada em vigor em setembro. Anteriormente, a expectativa era de que as novas medidas começassem a valer somente em janeiro de 2019. "Ainda não temos a mensuração do impacto das novas medidas para a Caixa, mas a maioria do valor dos imóveis financiados no banco está abaixo da nova cifra", acrescentou o vice-presidente interino de habitação do banco, Paulo Antunes.

Dentre as medidas anunciadas recentemente pelo CMN, está a ampliação do limite para financiamento de imóveis com uso de recursos do FGTS para R$ 1,5 milhão. Até então, era de R$ 950 mil para São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e de R$ 800 mil no restante do País.

Sobre a modalidade pró-cotista, cujos recursos para financiamento de imóveis usados orçados para este ano, num total de R$ 1,4 bilhão, foram emprestados já, Antunes afirmou que o banco conversa com o Ministério da Cidade sobre uma eventual suplementação neste ano. Com taxas de juros mais baixas, a linha pró-cotista só pode ser acessada por trabalhadores com pelo menos três anos de vínculo com o FGTS.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade