Publicidade

Estado de Minas

Padilha diz que Temer quer ampliar leque de exportação de soja à China


postado em 25/07/2018 15:06

Johannesburgo, 25 - O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, descartou nesta quarta-feira, 25, um posicionamento mais duro por parte do presidente da República, Michel Temer, sobre a guerra comercial travada entre os Estados Unidos e a China, durante a 10ª Cúpula dos Brics, realizada na África do Sul.

"A relação tanto com os Estados Unidos quanto com a China é importantíssima para o Brasil. São dois parceiros fundamentais", disse Padilha.

Temer não deve ir além de como o Itamaraty se posicionou no Brics, em defesa do multilateralismo e de organismos como a Organização Mundial do Comércio (OMC), e da declaração dada por ele em viagem ao México, por ocasião de encontro entre líderes do Mercosul e da Aliança para o Pacífico.

Soja

Padilha disse que a principal pauta a ser levada por Temer à reunião bilateral da manhã de quinta-feira, 26, com o presidente da China, Xi Jinping, serão as exportações brasileiras para o país, sobretudo de carne, soja e derivados de soja - que são diretamente afetadas pela disputa entre as duas potências mundiais.

"O Brasil quer deixar de ser apenas exportador de soja, mas também de semielaborados de soja, como óleo e farelo", disse o titular da Casa Civil, após chegar a Johannesburgo.

(Felipe Frazão e Célia Froufe, enviados especiais)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade