Publicidade

Estado de Minas

Dois suspeitos de envolvimento na morte de caminhoneiro foram presos


postado em 30/05/2018 20:24

Brasília, 30 - O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública) disse nesta quarta-feira, 30, que dois homens foram presos por suspeita de envolvimento na morte de um caminhoneiro no interior de Rondônia, nesta quarta-feira, 30. Jungmann ressaltou que o caso será apurado pela instância estadual.

"O principal suspeito foi preso pela Polícia Federal e neste momento está prestando depoimento. O chefe desse grupo também está detido e prestando depoimento", afirmou, sem especificar qual grupo seria esse.

Questionado, Jungmann respondeu que era o "líder do grupo que lá estava", mas que não sabe o nome. O grupo, de acordo com o ministro, estaria impedindo a passagem de caminhoneiros que queriam abandonar a paralisação.

Jungmann disse que a forma como o motorista foi morto, atingido por uma pedra na cabeça enquanto dirigia o caminhão, foi "absolutamente desumana".

O ministro também informou que pediu um levantamento de todas as prisões que foram feitas pelas forças policiais durante a greve, mas que ainda não possui os dados exatos e que serão divulgados para a imprensa nos próximos dias.

Ele disse ainda que há uma operação concentrada no interior de Rondônia, considerada uma das áreas críticas. "Essas áreas críticas estão se reduzindo rapidamente", ponderou.

(Julia Lindner e Tânia Monteiro)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade