Publicidade

Estado de Minas

Kuroda, do BoJ, reitera que é muito cedo para discutir retirada de estímulos


postado em 08/02/2018 06:06

Tóquio, 08 - O presidente do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda, renovou hoje sua promessa de manter a política de agressivos estímulos monetários do banco central japonês.

"O Japão ainda não atingiu um estágio em que possa falar sobre o momento ou detalhes de como sair do relaxamento monetário", afirmou Kuroda durante sessão no Parlamento. O comentário foi em resposta ao pedido de um parlamentar de oposição para que Kuroda explicasse sua estratégia de saída da política atual antes que seu mandato expire, em abril.

Segundo Kuroda, a economia do Japão está em boa forma, mas os movimentos dos preços no país continuam mais fracos do que os dos EUA e da Europa, implicando que a política monetária deverá continuar acomodatícia.

Em dezembro, a taxa anual de inflação subjacente, que exclui os voláteis preços de alimentos frescos, ficou em apenas 0,9%.

Kuroda reafirmou que o BoJ irá manter as atuais características da política atual, incluindo o sistema de controle da curva de juros e o programa de compras de ações, uma vez que a inflação japonesa continua distante da meta oficial de 2%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade