Publicidade

Estado de Minas

Líder do DEM sugere que governo retire reforma se não tiver os votos


postado em 06/02/2018 19:00

Brasília, 06 - O atual líder da bancada do DEM, Efraim Filho (PB), defendeu nesta tarde de terça-feira, 6, que se o governo não tiver a garantia dos 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência no dia 19, que retire o projeto de pauta da Câmara para evitar uma derrota pública. "Acho que tem que ter um gesto de humildade e pé no chão", disse Efraim. Já o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça, em São Paulo, que está mantida a votação da reforma da Previdência, mas no dia 20.

Efraim contou que já fez essa defesa em reunião de líderes governistas. Para o líder do DEM, os deputados voltaram do recesso com uma pressão negativa de suas bases eleitorais. "Se a sociedade não compreende que é o momento de se avançar, a gente tem que dar um passo adiante e ter uma agenda pós-Previdência", pregou.

A bancada do DEM na Câmara se reúne neste momento para escolher seu novo líder. Disputam a função Alberto Fraga (DF) e Rodrigo Garcia (SP).

(Daiene Cardoso)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade