Publicidade

Estado de Minas

Meirelles: acho difícil saber exatamente o que está acontecendo em negociações


postado em 22/01/2018 02:54

Brasília, 22, 22 - Em meio a negociações de cargos, emendas e outras concessões pelo governo em troca do apoio do Congresso a medidas como a reforma da Previdência, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse achar "difícil saber exatamente o que está acontecendo" no campo das articulações e ressaltou que só participa do processo para dar subsídios técnicos. "Minha atuação é nesse sentido, e tem sido bem sucedida. Obviamente tem coisa da área política, mas essa não é a área do ministro que conduz a economia", disse, em entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, gravada na quinta-feira, 18, e exibida no início da madrugada desta segunda-feira, 22.

"Eu negociaria de forma absolutamente transparente, com projetos com apoio da sociedade", respondeu. "Acredito que vou defender isso para o Congresso, mas vamos aguardar desdobramentos", emendou ele, que ainda vai decidir se concorre ou não à Presidência.

Depois de a agência de classificação de risco S&P Global Ratings ter rebaixado a nota de crédito do País e ter colocado a culpa no Congresso, devido à demora na aprovação da reforma da Previdência, Meirelles minimizou os atritos com os parlamentares e disse que a relação com eles tem sido positiva.

Apesar disso, reconheceu que existe uma preocupação "normal" de parlamentares sobre o que pensam seus eleitores em relação à reforma da Previdência. Segundo o ministro, o conteúdo da proposta já "está bem discutido", mas há ainda o temor do impacto eleitoral.

Meirelles demonstrou confiança, no entanto, de que o retorno dos parlamentares às suas bases eleitorais mostrará que a população está começando a entender a reforma e sua necessidade. "A preocupação era com retirada de direitos, mas está ficando claro que reforma dá mais justiça, combate privilégios", afirmou.

(Idiana Tomazelli)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade