Publicidade

Estado de Minas

China estuda flexibilizar restrições para futuros de ações, dizem fontes


postado em 10/01/2017 09:19

Xangai, 10 - A China está considerando a possibilidade de flexibilizar as atuais restrições aos negócios com índices futuros de ações, um tipo de produto financeiro que já foi popular e ao qual foi atribuído o crash das bolsas locais em meados de 2015, segundo fontes ouvidas pelo Wall Street Journal.

Entre as possíveis medidas estão a redução pela metade dos depósitos, também conhecidos como tarifas de garantia, exigidos dos investidores ao aplicar em futuros de ações, e dobrar o limite diário máximo de negócios com um único contrato, disseram as fontes.

As mudanças seriam relativamente pequenas e simbólicas, mas teriam o objetivo de transmitir aos investidores a mensagem de que Pequim está cada vez mais confortável com a tendência de recuperação das bolsas, de acordo com as fontes. Fonte: Dow Jones Newswires.


Publicidade