Publicidade

Estado de Minas

Fipe revisa projeção de IPC de agosto de 0,62% para 0,59%


postado em 18/08/2015 12:49

São Paulo, 18 - A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) revisou levemente para baixo sua expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no fechamento de agosto, de 0,62% para 0,59%. A informação foi dada nesta terça-feira, 18, ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, pelo coordenador do IPC, André Chagas.

Segundo ele, a revisão foi motivada pela surpresa com o desempenho do grupo Alimentação, que saiu de uma alta de 0,61% para 0,15% entre a primeira e a segunda quadrissemana de agosto, muito abaixo da inflação de 0,38% esperada pela Fipe para esta classe de despesa.

Apesar disso, no mesmo período, o IPC ficou praticamente no mesmo patamar, ao passar de 0,84% para em 0,83%, em razão da pressão do grupo Habitação (1,50% para 1,67%).

Dentro de Alimentação, o coordenador chamou a atenção para a guinada dos segmentos de Semielaborados (0,33% para -0,47%) e In Natura (1,83% para 0,29%). "Os preços de alimentos estão despencando", definiu Chagas.

No primeiro segmento, houve deflação de preços quase generalizada - carnes, pescados, cereais e aves -, enquanto leite desacelerou a alta. No segundo, Chagas destacou a queda de 2,32% dos tubérculos.

Ele explica que os preços de alimentação estão reagindo com atraso à sazonalidade favorável que geralmente tem início em junho, mas que neste ano demorou para aparecer. Os preços de semielaborados, em especial, podem também estar reagindo a uma provável queda na demanda externa - o que aumenta a oferta doméstica.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade