Publicidade

Estado de Minas

Em plena crise, Grécia prepara uma presidência "espartana" da UE


postado em 02/12/2013 19:59

Em plena crise econômica, a Grécia prepara uma presidência semestral da União Europeia, a partir de janeiro, simples e até "espartana", disse à AFP o vice-ministro de Relações Exteriores, Dimitris Kourkoulas.

"Dada a situação financeira, seremos o país que mais limitou o orçamento da presidência em comparação com os demais países que desempenharam este papel nos últimos anos. Será uma presidência espartana", disse Kourkoulas.

Todas as reuniões "acontecerão em Atenas, para evitar gastos de transporte e será contratado o mínimo possível para manter um custo baixo", acrescentou o vice-ministro. De acordo com uma decisão do Ministério de Finanças, o funcionário prevê uma orçamento de 50 milhões de euros para a presidência grega da UE no primeiro semestre de 2014.

A Grécia, que assumirá sua quinta presidência europeia desde sua adesão ao bloco em 1981, organizará 14 reuniões ministeriais e 120 secundárias no primeiro semestre do próximo ano. Primeira vítima em 2010 da crise da dívida na zona do euro, a Grécia se encontra desde então sob assistência financeira da UE e o Fundo Monetário Internacional, que acordaram com Atenas dois programas de um total de mais de 240 bilhões de euros para assegurar seu financiamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade