Publicidade

Estado de Minas ESPECIAL

'Noite mineira' reúne 14 Bis, Beto Guedes e Marcus Viana

Num só pacote de espetáculos, artistas se apresentam no fim de semana em Belo Horizonte


postado em 07/02/2020 04:00

O mesmo palco receberá Beto Guedes (foto), Marcus Viana, que estará ao lado do Sagrado Coração da Terra, e 14 Bis (foto: FEIRA MODERNA/Divulgação )
O mesmo palco receberá Beto Guedes (foto), Marcus Viana, que estará ao lado do Sagrado Coração da Terra, e 14 Bis (foto: FEIRA MODERNA/Divulgação )

Fernanda Gomes*

Minas Gerais não é só a terra do pão de queijo, mas também de canções emblemáticas. Para celebrar esse outro lado do estado, grandes nomes da música mineira voltam a BH para um show que vale por três. Beto Guedes, Marcus Viana, com Sagrado Coração da Terra, e 14 Bis se apresentam neste sábado (8), às 22h, no Km de Vantagens Hall, levando seus maiores sucessos.

Para abrir a programação, a música do cantor e compositor Beto Guedes, que já coleciona 13 discos lançados. O mineiro, natural de Montes Claros, apresentará canções como Sol de primavera, Amor de índio e Sal da terra. “Beto Guedes está em um momento maravilhoso”, comemora Marcus Viana, amigo do artista, que subirá ao palco em seguida.

Belo-horizontino, Marcus Viana estará ao lado do Sagrado Coração da Terra que, segundo livre analogia feita por ele, equivale a sua representação ufológica. “Ele é minha viagem filosófica sobre o mundo”, compara o cantor, instrumentista e compositor, que tem 55 discos lançados.

Reconhecido por suas composições para o cinema e TV, Marcus é o responsável por trilhas marcantes, como as das novelas Pantanal (1990) e O clone (2001). “Se você não toca, o povo xinga demais”, brinca. Aos 66 anos, ele também se envereda pelo mundo digital, somando mais de 3 milhões de visualizações em seu canal do YouTube.

“Diz o Instagram que pego pessoas desde os 14 até os 65 anos e isso me dá uma alegria”, revela Marcus sobre os seus fãs. O show será em comemoração aos 40 anos do Sagrado Coração da Terra, nome marcante do rock progressivo e sinfônico nacional. “A vida não foi feita para se viver cinzento. E a música foi feita para colorir”, afirma.

Para fechar a noite, a banda mineira 14 Bis fará a última apresentação. “É um prazer muito grande somar com artistas tão incríveis. Para a gente será um super, supershow”, diz Sérgio Magrão, cantor e baixista da banda. Com 14 discos lançados, suas canções mesclam rock, pop, MPB e música clássica, com influência assumida dos Beatles, banda pela qual Magrão, Cláudio Venturini (guitarra e voz), Vermelho (teclados e voz) e Hely Rodrigues (bateria) são declaradamente apaixonados.

Com 40 anos de carreira, o 14 Bis não para de produzir. No próximo mês, lança o DVD Acústico ao vivo. “Somos uma banda muito estradeira, amamos estar na estrada”, diz Magrão, observando que o grupo vem cantando para gerações. Ele revela que, segundo enquete que fizeram, quase 50% dos fãs têm entre 15 e 25 anos. “E curtem com vontade, mais que os pais. A gente tem um público fiel”, comemora.

Entre as músicas que não podem faltar no show, Magrão destaca Todo azul do mar. “Muita gente se conheceu, namorou e se casou ouvindo ela”, pontua. Apesar de os shows serem separados, os artistas não descartam a possibilidade de fazer pequenas participações em conjunto no palco.

*Estagiária sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta

BETO GUEDES, MARCUS VIANA E 14 BIS
KM de Vantagens Hall. Av. Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro. Sábado, 22h.  Mesa: R$ 150 (setor 1) e R$ 135 (setor 2). Inteira/arquibancada e pista: R$ 80 (1º lote), R$ 100 (2º lote) e R$ 120 (3º lote). Meia-entrada na forma da lei. Vendas on-line: Tickets for fun


Publicidade