Publicidade

Estado de Minas CAFéS ESPECIAIS

Virada de mesa


postado em 07/06/2020 04:00

Daniel Coli

Especialista da Oficina do Espresso

 

 

 

Em um ano de tantas incertezas e notícias ruins, é o nosso amado café que vem trazer as boas-novas, com um sopro de esperança para acreditarmos que tudo vai passar e que ficaremos bem.

Após uma safra catastrófica em 2019, ocasionada, sobretudo, pela baixa umidade em virtude da ausência de chuvas e a bienalidade negativa (a cada 2 anos, temos um resultado naturalmente desfavorecido na produção do café), 2020 traz uma guinada nos números das sacas produzidas no Brasil, pois o aumento expressivo das precipitações, entre outros fatores, está possibilitando uma colheita de alta qualidade e os beneficiados seremos nós, consumidores.

 

Comemoramos no último dia 24 de abril o Dia Nacional do Café, data simbólica que marca o início das colheitas e celebra o resultado do árduo trabalho de milhares de pessoas envolvidas na cadeia. Produtores sempre se preocupam com a possibilidade de o fruto não se desenvolver bem, ou se haverá uma desigualdade da maturação dos grãos no mesmo pé, além do risco de geadas e secas, entre outras coisas. Tudo isso foi amenizado por uma análise, já no início do ano, bastante otimista do resultado da nova safra, que está apenas no começo.

 

Colher café de qualidade em grandes volumes representa não apenas vender bem o produto nos mercados interno e externo, mas atingir níveis cada vez maiores de classificação do nosso café especial, possibilitar o teste de novas técnicas de beneficiamento, descobrir e explorar notas sensoriais e permitir que nossos cafés brilhem ainda mais em concursos pelo mundo. E nas nossas xícaras, teremos o privilégio de provar cafés incríveis e diferenciados para suavizar as dificuldades deste ano tão complexo!

Neste momento em que renovamos todo o nosso amor por este grão e lembramos do que nos move todos os dias em busca de um mercado mais forte, esvaziamo-nos do medo do futuro incerto para acreditar que os ciclos naturais da vida, repletos de altos e baixos, sempre deixam cicatrizes, mas para nos lembrar da nossa resiliência e poder de superação. Confiem, a vida dá! 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade