Publicidade

Estado de Minas NOVIDADES NA QUARENTENA

Embutidos em casa

Empresas estimulam consumidor a experimentar novos sabores durante isolamento


postado em 07/06/2020 04:00

Os produtos da Salumeria Chiari podem ser vendidos em peça inteira ou porções embaladas a vácuo(foto: Pedro Motta/Esp. EM)
Os produtos da Salumeria Chiari podem ser vendidos em peça inteira ou porções embaladas a vácuo (foto: Pedro Motta/Esp. EM)


A pandemia já provou ser, apesar de todo o impacto nos negócios, uma oportunidade para se reinventar. As vendas de embutidos, curados e defumados artesanais seguem sem interrupções, mas as empresas tiveram que fazer mudanças durante o isolamento social. A Salumeria Chiari alterou o formato das entregas, enquanto a Charcutaria Local começou a atender o público em geral.
 
Toda a produção da Charcutaria Local era voltada para restaurantes e cafés. Com a pandemia, os pedidos dos clientes foram reduzidos à metade e a empresa teve que se abrir para outro mercado. Os produtos agora são vendidos a granel, na quantidade desejada (fatiados ou peça inteira), mas o público gostou mesmo do kit degustação, com seis variedades. “A lata que desenvolvemos com a ideia de divulgar o nosso trabalho para outros restaurantes acabou sendo a alternativa mais rápida para vender na quarentena e tem uma saída muito boa. As pessoas querem conhecer de tudo”, diz o sócio Bruno Ferrari.
 
Há nomes bem conhecidos no cardápio, entre eles salame, bacon, pepperoni e pastrami. Outros nem tanto, como o bresaola, maturado de carne bovina com especiarias e vinho branco. Regularmente, surgem novidades na categoria “salames revolucionários”. “A ideia é experimentar, criar receitas e brincar com a charcutaria. Já usamos cerveja, café, pistache, carne de javali. São lotes menores e de tempos em tempos vamos mudando.” Chouriço espanhol com páprica artesanal (feita na casa) e salame com frutas cristalizadas são as opções do momento.
 
Os pedidos são entregues todos os dias por um motoboy contratado, mas o cliente também pode fazer a retirada no Bairro Santo Antônio.
 
A abertura para venda direta coincide com os planos de expansão do negócio. “Isso já ia acontecer, porque toda a produção estava comprometida com os clientes atuais. Agora não tem como voltar atrás”, explica. Em dois meses, deve ficar pronto o galpão no Bairro Jardim Canadá, em Nova Lima, onde vai funcionar a fábrica. Os sócios também planejam a criação própria de porco caipira e a plantação de orgânicos, pensando em desenvolver produtos com ainda mais qualidade.
 
Impossibilitado de continuar com as entregas, já que os dois motoristas estão com os contratos de trabalho suspensos, Carlos Chiari, da Salumeria Chiari, teve que mudar a lógica de venda. Desde o início da pandemia, ele adotou o sistema take away, em que o cliente retira seu pedido no local. “A demanda diminuiu muito, principalmente porque não vendemos um produto de uso diário. Na Itália, você toma café, lancha, almoça e janta com presunto. Aqui no Brasil, não temos esse costume”, compara. Existe a opção de delivery com motoboy terceirizado.

ESTOQUE Chiari também teve que interromper a produção, pois não consegue comprar carne que atenda às exigências. O pernil precisa ter 15kg. Mas ele ainda tem estoque de todos os produtos, que podem ser vendidos em peça inteira, para quem gosta de fatiar, ou embalados a vácuo em porções de 100g. Segundo o cozinheiro, a divulgação pelas redes sociais tem atraído novos clientes.
A salumeria produz três tipos de presunto curado, todos feitos com o pernil traseiro do porco: presunto cru (só com sal), speck (sal e especiarias) e culatello (sal, alho, vinho branco e pimenta-do-reino). “O culatello, de produção limitada, é uma preciosidade. Na Itália, é mais apreciado que o parma.” O cardápio ainda conta com salame italiano e capocollo, feito da cabeça do lombo com tempero usado na região da Calábria, ou seja, apenas sal e pimenta-do-reino.
 
Na linha de defumados, o carro-chefe é o presunto pata branca. “É um presunto tenro, com uma camada de gordura por fora, bom para antepasto, sanduíche, pizza, e pode ser usado em outras receitas, como creme de abóbora”, ensina. Para completar a lista de defumados, copa (feito da cabeça do lombo), lombo, salame, picanha e pastrami italiano finalizado com orégano.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade