UAI
Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Sensacional volta com 38 artistas e 10 horas de show hoje na Pampulha

Festival terá dois palcos principais e promoverá dobradinhas entre artistas, como o encontro inédito de Olodum e Russo Passapusso, neste sábado (2/7)


02/07/2022 04:00 - atualizado 02/07/2022 00:14

com roupa multicolorida, integrante do Olodum toca tambor no palco
Os baianos do bloco Olodum prometem um show épico, no qual terão como convidado Russo Passapusso, do BaianaSystem (foto: Heitor Oliveira/TVE Bahia)

Evento tradicional da agenda de shows de Belo Horizonte, o Sensacional volta a ser realizado na capital mineira, neste sábado (2/7), após dois anos de sua última edição, ocorrida em fevereiro de 2020, pouco antes do início da pandemia. 

O festival, que vai ocupar pela primeira vez o Parque Ecológico da Pampulha, recebe nomes como Baco Exu do Blues e promove encontros de peso, como o que une Olodum e Russo Passapusso, da banda BaianaSystem.

Embora sejam expoentes da música baiana, cada um a seu tempo e com estilos diferentes, Olodum e Passapusso nunca se encontraram no palco, ainda que a vontade de fazer esse encontro acontecer seja antiga. 

"O respeito entre nós é mútuo e muito grande. O Olodum, por ser mais velho, tem influência no BaianaSystem. E o BaianaSystem, como a referência que é hoje, também influencia o Olodum. É uma via de mão dupla", explica o vocalista Lucas Di Fiori.

Ele conta que a presença do convidado será pontual. Russo sobe ao palco para apresentar quatro músicas junto com o Olodum. Serão três canções do BaianaSystem e "Várias queixas", lançada pelo grupo de percussão em 2012, que ganhou novo fôlego em 2021 com o cover lançado pelo trio Gilsons, que viralizou na internet.

Surpresa baiana

O restante do repertório do show é surpresa, mas Lucas conta que os principais sucessos do Olodum não ficarão de fora. "Nossa maior dificuldade é saber quais músicas apresentar em um show como esse. Muita coisa fica de fora, não tem jeito. E algumas músicas não podem ficar de fora", ele afirma.

Fortemente associado ao Carnaval baiano, o Olodum, um dos mais tradicionais blocos afro do Brasil, traz a BH um show diferente, "convencional", nas próprias palavras do vocalista. "Serão dois cantores e uma banda com baixo, guitarra, percussão e outros instrumentos. É um formato diferente do que a gente adota no Carnaval, mas a energia é a mesma e as pessoas costumam gostar", ele diz.

Devido à pandemia, o grupo está há dois anos afastado da folia de rua. Isso impactou não só a agenda de shows, que é a principal fonte de renda do grupo, como também os projetos sociais que eles realizam, como a escola de tambores afro-brasileiros, em Salvador, na Bahia.

''Quando subimos no palco (pela primeira vez desde 2020) e vimos aquela multidão de gente, sentimos uma coisa nova. Parece que um vazio foi preenchido neste momento. Eu cantava e falava. Não conseguia parar de falar o quanto estava feliz de estar ali. Acho que, depois da pandemia, o mundo deu uma virada de chave e parece que o amor e alegria têm um gosto diferente agora. E eu espero que isso continue assim''

Lucas Di Fiori, vocalista do Olodum


Olodum se emociona com multidão

"Fomos obrigados a parar, mas, como muitos artistas, recorremos ao virtual para tentar, de alguma maneira, alimentar os nossos jovens com ideias e inspirações. Agora que a pandemia está num momento diferente e as pessoas já estão vacinadas, estamos retomando as atividades presenciais. Claro que tomando todos os cuidados possíveis, com um público reduzido, mas é muito bom estar de volta e poder tocar nossos projetos presencialmente", avalia Lucas.

O primeiro show que o Olodum realizou presencialmente após o início da pandemia foi em dezembro de 2021, no Pida Music Festival, realizado na Arena Fonte Nova, na capital baiana. Para o vocalista, a emoção de estar novamente diante do público é quase indescritível.

"Quando subimos no palco e vimos aquela multidão de gente, sentimos uma coisa nova. Parece que um vazio foi preenchido neste momento. Eu cantava e falava. Não conseguia parar de falar o quanto estava feliz de estar ali. Acho que, depois da pandemia, o mundo deu uma virada de chave e parece que o amor e alegria têm um gosto diferente agora. E eu espero que isso continue assim", ele diz.

Lucas Di Fiori promete show especial

Lucas Di Fiori espera repetir essa emoção no palco do Sensacional. Para ele, tudo depende do público, e os mineiros parecem bastante contentes em poder assistir a um show da banda. "Nas redes sociais, chovem comentários de pessoas que estão indo ver a gente nesse festival. Estamos há bastante tempo sem tocar em BH. Acredito que vá ser uma apresentação épica", afirma o vocalista.

Cantora Laura Sette tem a mão sobre o rosto e encara a câmera com os olhos entre os dedos
Laura Sette: rap feminino de Minas no Sensacional (foto: Bruno Queiroz/divulgação)
Além do encontro entre Olodum e Russo Passapusso, o festival também promove outras quatro dobradinhas. O show da Liniker terá a participação de Tulipa Ruiz. Já Letrux recebe Mahmundi. A banda mineira Lamparina divide sua apresentação com o grupo Biltre. E Laura Sette faz parceria com Iza Sabino, ambas artistas de BH.

O festival também terá espaço para shows solo. É o caso de Baco Exu do Blues, atração principal de um dos palcos. Ele traz ao festival o show de seu quarto álbum de estúdio, "QVVJFA?", sigla para "Quantas vezes você já foi amado?", lançado em janeiro deste ano.
 

Quem também se apresenta sozinha é a cantora baiana Agnes Nunes. A jovem de 19 anos viralizou nas redes com versões de músicas de outros artistas e ganhou admiradores como Caetano Veloso e Pabllo Vittar. Seu show será baseado em seu primeiro álbum, "Menina mulher" (2022).
 
CONFIRA o clipe de "Gotham é aqui", lançado este ano por Baco Exu do Blues:
 
 


A organização do Sensacional promete 10 horas de evento com 38 atrações divididas em quatro palcos. Além dos dois principais, os artistas também se dividirão em espaços menores. Um deles, batizado de Coreto, terá shows de artistas como os rappers Don L e FBC.

''Nossa maior dificuldade é saber quais músicas apresentar em um show como esse. Muita coisa fica de fora, não tem jeito. E algumas músicas não podem ficar de fora''

Lucas Di Fiori, vocalista do Olodum


Ritual indígena

No espaço, que também terá apresentações de Rachel Reis, Gabi Farias e Entrée Libre, será realizada a cerimônia indígena "Caminhos da Pachamama Guarani Kaiowá", realizada por integrantes do Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas.

O Entrée Libre, aliás, é a única atração internacional do festival. O duo parisiense foi criado em 2019 e recentemente lançou o EP "Avant-premiére" (2022). Essa é a primeira vez dos artistas no Brasil.

O coletivo de música eletrônica Masterplano terá um palco inteiro para chamar de seu.  Ao todo, 15 atrações entre DJs e artistas visuais se apresentam no local, como é o caso de Pedro Pedro, João Nogueira, Romana, Monalisa Leblanc e Lets Souza.

O Sensacional também promoverá experiências que estarão espalhadas por diferentes espaços do Parque Ecológico da Pampulha, como é o caso das apresentações das fanfarras Babadan Banda de Rua, Belina Orkestar e Sagrada Profana.

O festival firmou parceria com a Festa da Luz e contará com uma instalação luminosa e interativa criada pela curadora e artista Manu Grossi e pelo Studio MIR. Com o movimento das mãos, o público poderá controlar cores, ritmos e padrões das luzes que iluminam cristais infláveis de até cinco metros de altura.


PROGRAME-SE

» Palco Smirnoff

•14h - Agnes Nunes
•16h20 - Liniker convida Tulipa Ruiz
•18h40 - Letrux convida Mahmundi 
•21h - Olodum convida Russo Passapusso

» Palco Itaipava 100% Malte

•15h10 - Francisco El Hombre
•17h30 - Lamparina convida Biltre
•19h50 - Baco Exu do Blues
 

» Palco Coreto

•13h - Entrée Libre
•14h20 - Gabi Farias
•16h - Caminhos de Pachamama pelos Guarani Kaiowá
•17h - Laura Sette convida Iza Sabino
•18h20 - Don L
•19h40  - Rachel Reis
•21h - FBC  

» Palco Masterplano

•12h - Romana B2B Lagoeiro
•14h - Carrot Green
•15h - João Nogueira/Mira Miumiu
•16h - Valesuchi
•17h - Pedro Pedro/Monalisa Leblanc
•18h - Glau
•19h - Belisa/Joanna Mescladi
•20h - Deekapz
•21h - Kingdom

» Circuito

•10h - DeSka Sound System
•14h - Belina Orkestar
•15h - Babadan Banda de Rua
•16h30 - Sagrada Profana


FESTIVAL SENSACIONAL 2022

Neste sábado (2/7), a partir das 12h, no Parque Ecológico da Pampulha (Av. Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha). Ingressos: R$ 50 (meia), R$ 80 (meia-solidária) e R$ 100 (inteira). À venda pela plataforma Sympla. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade