UAI
Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Professores de canto avaliam a voz de Juliette, cujo talento causa polêmica

Anthonio Marra afirma que ex-BBB precisa amadurecer para se tornar cantora profissional. Maria Luiza Melo diz que ela deve trabalhar a afinação


22/05/2022 04:00 - atualizado 21/05/2022 22:47

Juliette sorri, durante o programa 'Altas horas'
No "Altas horas", Juliette disse que é artista com missão social. A cantora e atriz Samantha Schmütz pôs em dúvida a legitimidade da ex-BBB (foto: Globo/divulgação)

"Um ano é muito pouco tempo para a pessoa se tornar grande cantora. Além disso, ela está sendo exposta a uma pressão muito grande. Imagino o nervosismo. Então, acho natural que ela erre. A Juliette está passando pelo processo de amadurecimento como cantora"

Anthonio Marra, vocal coach


Vencedora do “Big brother Brasil 21”, Juliette Freire foi uma das convidadas do programa “Altas horas” exibido pela TV Globo no último dia 14. Questionada pelo apresentador Serginho Groisman sobre não esconder seu posicionamento político, afirmou que artistas, incluindo ela, deveriam se posicionar publicamente a respeito de assuntos que atinjam a sociedade.
 
“Bom, acho que, como pessoa anônima, eu já fazia questão de participar de tudo aquilo que refletisse na sociedade, ou em mim, ou contribuir para alguma coisa positiva. Como artista, acho que é obrigação. A gente 'tá' em um lugar de destaque, a nossa carreira não é só para nós, a gente tem um papel social. Então eu acho que tudo que atinge a sociedade nos diz respeito. Eu, como artista, hoje, que estou me tornando, que sou, acho que é obrigação”, disse Juliette.

"A voz da Juliette tem um timbre bonito, suave. É gostoso de ouvir, para o tipo de música que ela está cantando. Afinada, tem alguns pontos que ela semitona devido à falta de controle vocal, mas nada que comprometa a qualidade do canto"

Maria Luiza Melo, professora de canto

NINJA 

A fala foi compartilhada pelo perfil da Mídia Ninja no Instagram, e a atriz Samantha Schmütz rebateu a ex-BBB. Na comentários do post, deu a entender que Juliette não é artista: “Acho ótimo se posicionar, mas ela é artista?”. Pouco depois, a atriz apagou o comentário, mas não conseguiu conter a repercussão daquela crítica.

O debate tomou conta das redes sociais e gerou discussão sobre o que é ser artista. A atriz Ingrid Guimarães, por exemplo, saiu em defesa da ex-BBB. “Achei incrível essa reflexão de uma artista tão popular como Juliette. (...) Ser artista vai muito além de ser famoso. Levamos discussões sérias (mesmo que através do humor), criamos reflexões através de um texto, uma expressão, uma dança, música, imagens, telas. (...) Ser artista é, acima de tudo, ser humano”, ela escreveu.

Juliette, além de fenômeno midiático, é artista? Canta bem? O Estado de Minas fez estas perguntas a profissionais do canto que não têm relação com o trabalho da paraibana. Eles levaram em conta que a ex-BBB está em início de carreira, tendo lançado apenas um EP – “Juliette” (2021) – e, recentemente, o single “Cansar de dançar” (2022).

Vocal coach e professor de técnica vocal, Anthonio Marra estava assistindo ao “Altas horas” com Juliette porque a banda Lagum, com a qual trabalhou, também estava presente. Depois disso,  acompanhou o desenrolar da polêmica nas redes sociais. Ele acredita que a ex-BBB é, sim, artista.

“Para mim, artista é um profissional que lida com a criatividade, com a sensibilidade, e, com isso, toca as pessoas. A Juliette tem tocado as pessoas. Foi assim que ela ganhou o 'BBB', inclusive. Tem carisma muito grande, e isso é um ponto positivo para quem é artista. Ela se posiciona e busca mostrar a música do lugar onde nasceu, honrando as raízes dela”, avalia o cantor e compositor.

Já em relação às habilidades vocais de Juliette, Marra afirma que ela é muito jovem como cantora profissional. Para se tornar “profissional de alta performance”, ainda precisa adquirir amadurecimento, que, segundo ele, só vira com o tempo.

“Um ano é muito pouco tempo para a pessoa se tornar grande cantora. Além disso, ela está sendo exposta a uma pressão muito grande. Imagino o nervosismo. Então, acho natural que ela erre. A Juliette está passando pelo processo de amadurecimento como cantora”, afirma.

O professor comenta que o repertório da ex-BBB, basicamente dedicado ao forró e à MPB, não é pensado para que ela “mostre a voz”. “Juliette canta com suavidade. É um canto aberto, de iniciante. Só o tempo vai fazer com que ela tenha segurança e consiga buscar outros recursos vocais.”
Samantha Schmütz, usando vestido preto com detalhes em vidrilhos, olha para a câmera
Samantha Schmütz se arrependeu do post sobre Juliette, pediu desculpas e afirmou que seu comentário foi 'superinfeliz' (foto: Globo/divulgação)

TIMBRE 

Fonoaudióloga e professora de canto, Maria Luiza Melo assistiu, a pedido do EM, à apresentação de Juliette no programa “Música boa ao vivo”, do Multishow, no qual ela apresentou “Diferença mara”, uma de suas músicas mais conhecidas.

“A voz da Juliette tem um timbre bonito, suave. É gostoso de ouvir, para o tipo de música que ela está cantando”, afirma.

Apesar disso, a fonoaudióloga aponta que o canto da ex-BBB apresenta características bastante comuns. “Afinada, tem alguns pontos que ela semitona devido à falta de controle vocal, mas nada que comprometa a qualidade do canto. Inclusive, é algo muito comum em muitos cantores.”

Maria Luiza afirma que Juliette tem “alguns aspectos para serem mais estudados e dominados, como respiração e refinamento da afinação”. Mas observa que a paraibana, “enquanto cantora que está no início dos seus estudos e da carreira, está muito bem”.

Além de ter vencido o “BBB 21” em maio do ano passado, com nada menos de 90,15% dos votos do público, Juliette saiu do reality com a vida garantida aqui fora. Aposta certa da publicidade brasileira, ela investiu na carreira musical e lançou o EP “Juliette”.
 
Confira Juliette cantando no clipe "Cansar de dançar":
 
 

A decisão de virar cantora não foi surpresa para quem acompanhou a paraibana no reality. Durante o confinamento no programa, ela embarcou na cantoria e, por conta de sua popularidade, foi capaz de viralizar as músicas “Deus me proteja”, de Chico César; “Sozinho”, composta por Peninha e gravada por Caetano Veloso; “Bixinho”, de Duda Beat; e “Triste, louca e má”, da banda Francisco, el Hombre.

Durante o reality, Juliette foi elogiada por um de seus colegas, o cantor Rodolffo, da dupla com Israel, que, ao ouvi-la, afirmou: “Posso te falar um negócio? Seu mercado está abertíssimo para a música.”

Programa encerrado, ela recebeu apoio de artistas do calibre de Elba Ramalho e Gilberto Gil, com quem cantou em lives.

Na última segunda-feira (16/5), Juliette rebateu a alfinetada de Samantha Schmütz, sem citar a atriz. “A arte abraça, encanta, emociona e transcende qualquer rótulo. Ser artista é algo tão bonito e maior do que tudo isso... É tocar o outro com o que há de melhor em você, é doação, é amor, é verdade”, escreveu ela no Twitter. “Então, sim, eu sou artista e aprendiz de muita coisa.”

''Está tudo misturado: celebridade, famoso... E aí vira ator, vira atriz, vira artista! Eu joguei essa minha frustração na Juliette. É muito difícil ser artista independente se você não tem a máquina te ajudando e te fortalecendo. Os artistas são massacrados. Eu vejo milhões de amigos tendo que desistir por conta disso, porque não têm a ajuda de algoritmos. Essa revolta toda me explodiu naquele segundo ali''

Samantha Schmütz, atriz e cantora


DESCULPAS 

Diante da repercussão de sua crítica, Samantha pediu desculpas em vídeo publicado nas redes sociais, na última quarta-feira (18/5). Chorando, a atriz, que está no Festival de Cannes, disse que sua colocação foi “infeliz, cheia de mágoa e sem empatia”.

“Galera, estou passando aqui, e gostaria de ter vindo antes, mas eu precisei refletir, precisei digerir, precisei chorar, precisei entender que realmente o meu comentário foi superinfeliz. Foi carregado de ódio, de mágoa, de falta de empatia”, disse.

“Juliette é uma pessoa que só faz o bem para o Brasil, na verdade. Tem pouquíssimo tempo de carreira de artista, sim, porque está cantando, está fazendo show que está lotando, tem seus fãs. E eu fiz esse comentário totalmente desnecessário, descabido. Eu estou supertriste. Aprendi, pode ter certeza, com isso”, acrescentou.

Samantha afirmou que fez o comentário porque se espanta com a “confusão” entre a profissão do artista e a atuação midiática de celebridades e influenciadores digitais.

“Está tudo misturado: celebridade, famoso... E aí vira ator, vira atriz, vira artista! Eu joguei essa minha frustração na Juliette. É muito difícil ser artista independente se você não tem a máquina te ajudando e te fortalecendo. Os artistas são massacrados. Eu vejo milhões de amigos tendo que desistir por conta disso, porque não têm a ajuda de algoritmos. Essa revolta toda me explodiu naquele segundo ali, e eu falei: 'Não, o que é isso!? O problema não é ela'. Apaguei o comentário, mas ficou 40 segundos no ar, o suficiente”, afirmou.

No mea-culpa, a atriz pediu desculpas a Juliette, aos fãs dela “e a quem eu magoei”. E ponderou: “Pode ter certeza de que a pessoa mais magoada, ferida e mais atingida por essa história sou eu. Isso acontece num momento em que não tem nada a ver estar sentindo isso, porque estou em Cannes justamente 'pra' estudar e para levar mais qualidade para o meu trabalho e para o meu público.”
 
Confira Samantha Schmütz cantando "Segredo":
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade