UAI
Publicidade

Estado de Minas TELEVISÃO

Patrimônio de Belo Horizonte, Lagoinha ganha série especial na Rede Minas

Cinco reportagens mostram lugares, histórias e curiosidades da região boêmia da capital mineira


24/01/2022 04:00 - atualizado 24/01/2022 01:33

Peças de antiquários no bairro Lagoinha, como rádio antigo e instrumentos musicais
Série mostra curiosidades do antigo bairro de BH, como os antiquários e seus artigos vintage (foto: Rede Minas/divulgação)

 

Há pouco mais de cinco anos, o bairro Lagoinha foi declarado patrimônio cultural de Belo Horizonte, junto do Bonfim e do Carlos Prates. A região abriga imóveis, ruas, histórias e até lendas que fazem parte das memórias da construção da capital. Belezas e curiosidades são muitas, mas algumas ainda desconhecidas dos mineiros. Desta segunda (24/1) a sexta-feira (28/1), o programa “Agenda”, na Rede Minas, apresenta uma série especial dedicada ao bairro.

A repórter Daniela Vargas é a guia do passeio. No primeiro episódio, ela mostra o lugar que abrigou os primeiros trabalhadores da capital e, depois, se tornou berço de cultura e boemia. A reportagem traz entrevista com Samira Abuid, proprietária de um restaurante de comida síria, e Filipe Thales, “embaixador” do famoso copo lagoinha.

Durante a semana, o programa exibirá reportagens sobre a Rua Itapecerica, ponto de comércio tradicional de BH; Praça 12 de Dezembro, com ruas que têm nomes de municípios de Minas Gerais e o bar que existe há 100 anos; o IAPI, primeiro conjunto habitacional da América Latina; e o cemitério do Bonfim. A série “Lagoinha” foi inspirada no livro “Nossas ruas, nosso patrimônio (in)visível – Dicionário toponímico da região da Lagoinha”, de Daniel Queiroga. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade