UAI
Publicidade

Estado de Minas DANÇA

Mariana Muniz e Luis Arrieta reveem seus passos como 'Caminantes'

Espetáculo audiovisual marca a primeira colaboração entre os dois bailarinos e estreia nesta quinta-feira (9/12), gratuitamente, no YouTube


08/12/2021 04:00 - atualizado 08/12/2021 07:57

Mariana Muniz e Luis Arrieta em movimento da técnica de improvisação de contato corporal
Em seu primeiro trabalho conjunto, os bailarinos constroem uma retrospectiva das respectivas carreiras em solos e duos, sob a direção de Ulysses Cruz (foto: Cláudio Gimenez/Divulgação)

A atriz, bailarina e coreógrafa Mariana Muniz, de 64 anos, e o bailarino Luis Arrieta, de 70, reveem os passos de suas carreiras no espetáculo “Caminantes”, que estreia nesta quinta-feira (9/12) no YouTube. A direção é de Ulysses Cruz, que afirma: “Meu trabalho foi no sentido de buscar chaves para que o público conseguisse abrir a porta e entrar naquilo que eles gostariam de expressar. Tudo o que está lá veio deles, são solos que eles criaram. Interferi basicamente para ampliar os sentidos da comunicação”.

A criadora da Companhia Mariana Muniz de Teatro e Dança comenta que o processo criativo foi determinado pela “busca de visitar certos lugares pelos quais passamos do ponto de vista coreográfico e temático. Fomos trabalhando na perspectiva de que esse movimento na direção das memórias nos levasse a um encontro cênico, para a gente descobrir modos de dialogar a partir desse mergulho”. 

Apontando a longevidade da carreira de ambos, ela comenta que “existe um gosto para experimentar mudanças no tempo e na relação com o espaço, que não é só para fora. É o espaço interno também, é uma viagem interna. Talvez muito maior agora que a gente tem mais idade do que antes”. 

O vídeo de aproximadamente 60 minutos mostra duas pessoas que caminham e se encontram, alternando solos com duos. Em alguns momentos, a equipe de filmagem, comandada pelo fotógrafo Cláudio Gimenez, aparece intencionalmente na gravação. Mariana diz que a intenção é fazer o público “perceber a dimensão do envolvimento de toda a equipe na elaboração do projeto”. 

KLAUS VIANNA

Na trajetória artística de Mariana Muniz, os bailarinos mineiros Klauss (1928-1992) e Angel Vianna, que ela conheceu quando tinha 17 anos,  tiveram papel fundamental. “Klauss foi uma influência muito forte para eu começar uma trajetória de investigação da relação entre o que se passa dentro de você e o que se expressa em movimento, que também é gesto no sentido mais particular de expressões que dizem respeito só a uma parte do corpo ou outra”, afirma.

Quanto à escolha da parceria com Luis Arrieta, inédita em sua carreira, ela diz: “Ele é uma pessoa que me desafiou, instigou, provocou. É um excelente movimento na direção de uma comemoração (dos 20 anos de sua companhia) com algo que eu nunca experimentei, um diálogo com alguém com quem eu nunca tinha tido uma proximidade artística. Considero que era o mais instigante para fazer um festejo de vida e resistência artística". 

“Quando os dois dançam juntos ou se encontram em algum lugar, se estabelece um diálogo novo. É um diálogo entre o mundo da dança que a Mariana sempre comunicou e o mundo da dança que o Luis sempre advogou”, comenta Ulysses Cruz. 

Luis Arrieta tem uma formação artística clássica, enquanto Mariana Muniz tem carreira voltada para a linguagem dança-teatro. “Eles sempre trouxeram para a sala de ensaio experiências que gostaram e que eram a síntese de vários momentos da vida deles. Então está ali trabalhado com uma feição dos dias de hoje um pouco da memória de tudo que eles fizeram", afirma o diretor. 

O projeto sofreu uma importante alteração durante a produção. Planejado para ser apresentado nos palcos, ele adquiriu a forma de vídeo devido ao prolongamento da pandemia de COVID-19. A gravação foi feita no Jardim Botânico, em São Paulo. 

“Fomos ajustando as expectativas (do formato) e acabamos vencendo vários desafios para poder chegar ao Jardim Botânico, que foi um espaço onde não ensaiamos”, conta Mariana Muniz. “A gente foi se ajudando e criando modos de operar ali muito únicos. Foi tudo muito no presente, porque era muito novo para a gente fazer tudo aquilo num dia: filmar e dar conta do chão diferente, do gramado molhado.” 

O processo, conforme ela diz, “foi cheio de meandros, como todo processo de criação”. “Nossas vozes juntas e separadas foi uma construção que demandou muita entrega, muita escuta um do outro. Mas eu considero uma honra ter concretizado esse espetáculo ao lado de Luis Arrieta." 

*Estagiário sob a supervisão da editora Silvana Arantes

“CAMINANTES”
Espetáculo de dança com Mariana Muniz e Luis Arrieta. Direção: Ulysses Cruz. Estreia nesta quinta-feira (9/12), às 20h, no canal MoviCena Produções no YouTube. O vídeo ficará disponível gratuitamente até 19/12


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade