UAI
Publicidade

Estado de Minas FILARMÔNICA DE MINAS

Regente assistente da Filarmônica de Minas é premiado no Japão

José Soares venceu o prêmio do júri e do público no 19º Concurso Internacional de Regência de Tóquio


04/10/2021 04:00 - atualizado 04/10/2021 09:23

tokyo International Music
Na final do concurso, José Soares regeu ''La gazza ladra'', de Rossini (foto: Tokyo International Music Competition for Conducting/Divulgação)

O maestro José Soares , regente assistente da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais , venceu, aos 23 anos, o 19º Concurso Internacional de Regência de Tóquio, realizado neste domingo (03/10), no Japão . A etapa final do concurso aconteceu no Tokyo Opera City Concert Hall e contou com a 1participação de outros três regentes finalistas: Samy Rachid (França), Bertie Baigent (Reino Unido) e Satoshi Yoneda (Japão).

A 19ª edição do prêmio recebeu 331 inscritos de 49 países.  Foram selecionados 14 maestros de oito países  para a primeira etapa do concurso, que teve início em 27 de setembro passado. Aos 23 anos, José Soares foi o mais jovem e o único brasileiro selecionado para esta edição. Ele venceu o prêmio do júri e do público.  

"É a primeira vez que eu participo de um concurso internacional. Esse tipo de competição sempre coloca à prova as nossas habilidades e, nessa ocasião, com tudo o que estamos vivendo, as coisas ficam ainda mais especiais", afirmou José Soares em entrevista ao Estado de Minas.

Para participar do concurso presencialmente, Soares precisou realizar uma quarentena de 14 dias no Japão por conta das medidas contra a disseminação da COVID-19. Por causa dessa obrigatoriedade, ele ficou em dúvida se deveria realmente participar do concurso e recebeu apoio dos músicos da orquestra e do maestro Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica.

Na final do concurso, José Soares regeu "La gazza ladra", de Rossini, peça obrigatória para os quatro finalistas, e "Petrushka", de Stravinsky, de sua escolha. "A peça de Stravinsky é uma partitura que eu já tive a oportunidade de estudar com alguma profundidade. Escolhi ela porque seria boa para mostrar o meu trabalho", comenta.

TALENTO

Natural de São Paulo, José Soares é regente assistente da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais desde 2020. Ele foi aluno do Laboratório de Regência da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, sendo convidado pelo maestro Fabio Mechetti a reger um dos Concertos para a Juventude da temporada 2019.  Atualmente, cursa o bacharelado em composição pela Universidade de São Paulo.

O maestro Fabio Mechetti celebra a premiação de José Soares. "Aliado a seu talento natural, José une seriedade, disciplina e empenho. Além do mérito pessoal e do reconhecimento de seu trabalho, devemos todos nos alegrar para ver que, num ambiente de imagem negativa do Brasil, a capacidade de um brasileiro contribui para a mudança de imagem que o país tanto precisa", declarou o maestro. (GA)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade