Publicidade

Estado de Minas DANÇA

'Deusas de agosto' destaca o talento das mulheres no hip-hop mineiro

Mães D'Anjos, coletivo Maya, As Lendárias, Crazy Girls, Gabi MC e Silvia Kamyla estão entre as atrações do projeto on-line, que estreia neste domingo


31/07/2021 04:00 - atualizado 02/08/2021 21:27

Jenniffer Gomes, do trio As Lendárias, é um dos destaques do passinho em BH(foto: Marcos Costa/divulgação)
Jenniffer Gomes, do trio As Lendárias, é um dos destaques do passinho em BH (foto: Marcos Costa/divulgação)

Destacando o protagonismo feminino na cena do hip-hop, a programação do projeto “Agosto das deusas” começa neste domingo (1º/08). À frente de exibições de danças urbanas, workshops e batalhas open style estarão exclusivamente mulheres de Belo Horizonte e região metropolitana. O evento gratuito, realizado aos domingos deste mês, ocorrerá na sede do Grupo Cultura do Guetto, no bairro Bonfim, com transmissão pelo YouTube.

“Agosto das deusas” foi idealizado pela bailarina e coreógrafa Guida Ramos, professora do projeto sociocultural Mães D’Anjos, de Belo Horizonte, com o objetivo de criar oportunidades para as mulheres diante da cena predominantemente masculina do hip-hop. A realização é da Crew UBDI e Preta Produtora.

FORÇA

 “As mulheres se uniram com o propósito de ganhar força e levar o protagonismo feminino para todos os cantos de forma que essa conexão, o nós por nós, realmente aconteça”, afirma Guida Ramos, de 31 anos.

A programação contará com coletivos e artistas de diferentes regiões de BH e cidades da região metropolitana – Mães D’Anjos, coletivo Maya, As Lendárias, Crazy Girls, Gabi MC e Silvia Kamyla estão entre as atrações.

Natural de Ibirité, Guida Ramos, que iniciou sua trajetória no hip-hop na infância, tornou-se professora de dança aos 15 anos. De acordo com ela, a predominância masculina nos palcos, bancas de jurados e projetos artísticos incomoda as bailarinas, que ficam em segundo plano. “Agosto das deusas” é uma forma de demonstrar a competência feminina em criar as próprias oportunidades, explica.

“Hoje em dia, a gente vê algumas mulheres protagonizando, mas ainda é muito pouco para a nossa potência. Muitas vezes, os homens colocam uma artista para representar as mulheres, mas não funciona assim. Tem muita mulher competente para ocupar a banca de jurados ou a frente de um projeto. 'Agosto das deusas' veio para mostrar que desta vez será ao nosso gosto”, afirma. “É o primeiro de muitos”, garante.

Workshops abordarão diferentes modalidades de danças urbanas: dancehall (amanhã, com Fabiana Santos, Ianca e Débora Carvalho), waacking (8/08, com Bianca Aquino e Jéssica Rodrigues), hip-hop dance (15/08, com Jéssica Dutra e Jéssica de Paula) e passinho (22/08, com Samy Oliveira, Thaiset e Jenniffer Gomes). O objetivo é conectar bailarinas, professoras e pesquisadoras.

A atividade será presencial, realizada na sede do Grupo Cultura do Guetto. Devido aos protocolos sanitários para conter a COVID-19, o número de vagas é limitado a30 participantes. A inscrição para a modalidade da semana ficará disponível na bio do projeto no Instagram (@agostodasdeusas) e da UBDI (@crewubdi).

O encerramento, em 29 de agosto, terá batalha de dança open style com 24 bailarinas de diferentes vertentes. Nomes de destaque da cena belo-horizontina vão competir, como Fabiana Santos (referência no dancehall), Jéssica de Paula (hip-hop dance) e Isabela Itsa (break dance, integrante do Cirque du Soleil). Artistas em início de carreira ou que têm estreado nas batalhas participam da programação.

Apresentações artísticas encerrarão o “Agosto das deusas”. O espetáculo do grupo Mães D’Anjos, coreografado por Guida Ramos, é um dos destaques. O coletivo belo-horizontino é formado por mães, em sua maioria acima de 30 anos, que vêm se “redescobrindo” por meio da dança.

“Quando se tornam mães, muitas mulheres priorizam os filhos, a casa e o marido. Nas aulas de dança, a gente mostra como elas podem olhar para dentro de si, redescobrindo sonhos que não puderam concretizar. Também é um espaço de autocuidado e de troca de experiência”, conta Guida.

O projeto surgiu em 2018 e atualmente atende cerca de 30 mulheres. Durante a pandemia, as aulas ocorrem no modelo on-line. Guida afirma que as alunas vêm conquistando seu espaço na cena do hip-hop da capital, participando de festivais.

PASSINHO 

As Lendárias, trio feminino de passinho, vai se apresentar em 29 de agosto. As jovens Samy Oliveira, Thaiset e Jenniffer Gomes formaram o grupo em janeiro de 2020. “Mesmo a gente tendo oportunidade, ainda há muito de não querer colocar mulher na programação, pois a gente dança de forma mais sensual”, relata Jenniffer, de 20 anos.

Gênero do funk criado no Rio de Janeiro no início dos anos 2000, o passinho encantou Jenniffer há cinco anos. “Achei muito bacana a alegria e animação. Passinho tem que ter muita energia e malabarismo”, diz ela.

“AGOSTO DAS DEUSAS”
Todos os domingos de agosto, a partir das 15h30. Transmissão no canal Crew UBDI no YouTube

ULTRA

Neste sábado (31/07), destaques do rap participam do evento on-line Palco Ultra. A partir das 20h, apresentam-se Fenda, Clara Lima, Roger Deff e Tássia Reis. Emicida fecha a edição dedicada ao hip-hop. Transmissão no canal da Unmusic no YouTube

* Estagiário sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade