Publicidade

Estado de Minas ARTES CÊNICAS

Atores de 'Dez por dez' revelam seu amor ao ofício em tempos de pandemia

Projeto on-line começa nesta quinta, com Denise Fraga, Leopoldo Pacheco, Angela Vieira, Bruno Mazzeo, Johnny Massaro e Luisa Arraes, entre outros artistas


20/05/2021 04:00 - atualizado 20/05/2021 07:28

Denise Fraga se emociona com
Denise Fraga se emociona com "as brechas" que artistas encontram para exercer seu ofício durante a pandemia (foto: Dueto/divulgação)
 
Dez atores apresentam 10 monólogos curtos em planos-sequência. É essa a gênese de “Dez por dez”, projeto on-line que estreia no site do Teatro Unimed, nesta quinta-feira (20/5). Teatro, cinema? Na verdade, passados 14 meses com espaços fechados e toda a cadeia cultural tentando se reinventar no ambiente digital, isso pouco importa.

A coleção de monólogos escrita pelo roteirista, cineasta e dramaturgo norte-americano Neil LaBute ganha versão brasileira dirigida pelos Irmãos Leme (o ator e diretor Guilherme e o cineasta Gustavo), produzida pela Dueto, de Monique Gardenberg.

A cada quinta-feira, até 17 de junho, serão exibidos dois monólogos, filmados em preto e branco no Edifício Santos-Augusta, em São Paulo, onde funciona o Teatro Unimed.

Falando diretamente para a câmera estarão os atores Angela Vieira, Leopoldo Pacheco, Denise Fraga, Eucir de Souza, Pathy Dejesus, Bruno Mazzeo, Chandelly Braz,, Luisa Arraes,  Johnny Massaro e Ícaro Silva.

SUICÍDIO 
“Fico comovida com as brechas que temos achado no meio de tempos tão duros para exercer o ofício”, afirma Denise Fraga. Ela interpreta a mulher que revela o desejo de se matar após passar por eventos trágicos. Mesmo que o texto tenha sido escrito muito antes da pandemia, há relações com o presente, diz ela. “Minha personagem retrata como as pessoas estão perdidas hoje.”

“Todos os personagens estão vivendo numa linha de suspensão e podem despencar a qualquer momento”, comenta Leopoldo Pacheco, revelando que “desabou” após gravar sua participação como o homem que se revela racista e intolerante. “Quando acabou a gravação, fui conversar com um amigo e desmontei, literalmente. Senti muito por estar fazendo alguma coisa, me senti seguro e amparado.”

Luisa Arraes, cuja personagem passa a ter relações sem sentido após traições do namorado, afirma que o texto é totalmente cênico, mas com formato cinematográfico. “Não tem por que a gente não fazer a junção, pois faz muito bem para o cinema ter o teatro dentro dele e vice-versa.”

Angela Vieira, que abre hoje a programação interpretando a mulher que fala de uma relação marcante que se resumiu a um único beijo, conta que esse foi o primeiro trabalho dela desde o início da pandemia. “Passamos um período em que fomos muito atacados. Mas somos tão unidos e temos tanto respeito pela nossa profissão que, apesar das tentativas de acabar com nosso prazer, não conseguiram. Sempre vamos conseguir uma maneira de chegar ao público.”

Bruno Mazzeo, que vive o homem para quem o futebol é parte fundamental da vida, concorda com Angela. “A arte tem a característica de reinvenção em momentos de exceção, isso já foi demonstrado historicamente. Todos nós temos orgulho de poder encontrar maneiras de nos comunicar. Já fiz trabalhos audiovisuais dentro de casa, espetáculos teatrais dentro de casa. Isso mexe comigo, pois dá mais saudade do palco com público.”

Durante a exibição dos monólogos, o público será convidado a fazer doações para o Fundo Marlene Colé (www.fundomarlenecole.com.br), em prol dos trabalhadores do teatro em situação de insegurança alimentar devido à pandemia da COVID-19.

“DEZ POR DEZ”
De Neil Labute. Direção: Irmãos Leme. Até 17 de junho. Todas as quintas, às 21h, serão exibidas duas histórias de 10 minutos. A obra completa poderá ser vista até 11 de julho, gratuitamente, no Teatro Unimed em Casa (www.teatrounimed.com.br)

HOJE (20/5)
>> Com Angela Vieira. Mulher relembra a relação que se resumiu a único beijo.
>> Com Johnny Massaro. Garoto incomodado com a iminência da calvície revela profundo amor pela mãe.
27/5
>> Com Denise Fraga. Mulher relata eventos trágicos e revela o desejo de se suicidar.
>> Com Ícaro Silva. Homem conta sobre viagem de avião em que ficou incomodado com vizinha de poltrona.
3/6 
>> Com Pathy Dejesus. Mulher fala do abuso físico e emocional que sofreu no casamento.
>> Com Bruno Mazzeo. Homem conta como o futebol é fundamental 
para a vida dele.
10/6
>> Com Chandelly Braz. Mulher fala sobre o acidente de trânsito em que amiga morreu.
>> Com Eucir de Souza. Homem discorre sobre o orgulho de estar casado há 30 anos.
17/6
>> Com Luisa Arraes. Jovem traída pelo namorado passa a ter relações afetivas sem sentido.
>> Com Leopoldo Pacheco. Homem expõe o incômodo com mudanças de costumes na sociedade.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade