Publicidade

Estado de Minas SÉRIE

'WandaVision' é a primeira grande aposta da plataforma Disney+ em 2021

Atração estreia nesta sexta. Elizabeth Olsen e Paul Bettany interpretam o casal de heróis inspirado em personagens do Universo Cinematográfico Marvel


15/01/2021 04:00 - atualizado 15/01/2021 07:52

Elizabeth Olsen e Paul Bettany interpretam o casal de heróis na série que homenageia a estética dos sitcoms dos anos 1960(foto: DISNEY/DIVULGAÇÃO)
Elizabeth Olsen e Paul Bettany interpretam o casal de heróis na série que homenageia a estética dos sitcoms dos anos 1960 (foto: DISNEY/DIVULGAÇÃO)
Agora a coisa ficou séria. Chegada ao Brasil em novembro, a Disney+ estava devendo um grande lançamento de séries. Isso se levarmos em consideração que The Mandalorian é de 2019 e sua segunda temporada estreou aqui depois de alguns episódios saírem lá fora – a produção do universo Star Wars, vale dizer, foi a mais pirateada do ano que acabou. 

Pois é WandaVision, a partir desta sexta (15/1) disponível no mundo inteiro, a primeira grande aposta da plataforma para 2021 no universo das séries. Com episódios semanais de meia hora, é também a primeira produção da Disney criada a partir de personagens do Universo Cinematográfico Marvel. Se nos cinemas eles fizeram estrago nas bilheterias, no bom sentido, dá para imaginar o potencial que terão no streaming, ainda mais neste período de pandemia.

Elizabeth Olsen repete o papel de Wanda Maximoff, de Vingadores e Capitão América. Paul Bettany faz o mesmo com Vision, personagem que esteve em Homem de Ferro, além dos filmes já citados.

Para a população de Westview, eles são mais um casal do subúrbio. Ninguém sabe de seus poderes. Porém, chega o momento em que realidade e ilusão começam a se confundir.

A narrativa ocorre depois dos acontecimentos de Vingadores: Ultimato (2019) – muita gente deve estar se perguntando como Vision permanece vivo, pois naquele filme ele tinha passado desta para a melhor. Mas para responder a essa pergunta, só assistindo à série.

O que vem chamando a atenção, para além da marca Marvel, é a roupagem. WandaVision é apresentada como minissérie, mas com estética das antigas, pautada em clássicos sitcoms (comédias de situação, com risadas ao fundo), como Jeannie é um gênio e A feiticeira, popularíssimas nos anos 1960.

Principal roteirista de WandaVision, Jac Schaeffer se referiu à série como “uma carta de amor à era de ouro da televisão”. Foram utilizadas lentes e iluminação de época para obter o visual vintage do período – há muitas sequências em preto e branco, por exemplo. Outroas sitcoms que serão homenageadas pela nova produção são I love Lucy e Três é demais.

A crítica internacional, que assistiu aos três primeiros episódios, aprovou. Foi destacado que a série é diferente de tudo que o Universo Marvel já produziu, causando estranheza, no bom sentido, e arriscada na medida certa. As homenagens aos antigos sitcoms também chamaram a atenção dos críticos.

PANDEMIA

WandaVision foi originalmente programada para ser a segunda série do Universo Cinematográfico Marvel da Disney. Estrearia após The Falcon and the Winter Soldier, produção adiada para 19 de março em decorrência da pandemia.

A Disney tem um arsenal de séries com personagens da Marvel entre suas produções, incluindo Hawkeye e Loki, que será centrado nos personagens de Jeremy Renner e Tom Hiddleston, de seus respectivos filmes da Marvel.

WANDAVISION
Minissérie em nove episódios. Os dois primeiros estreiam hoje (15/1), na Disney . 
Novos capítulos às sextas-feiras.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade