Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Bebel Gilberto e Chico Pinheiro disputam o Grammy 2021

Cantora concorre à categoria melhor álbum de música global com Agora. Instrumentista foi indicado à categoria álbum latino de jazz com City of dreams


25/11/2020 04:00 - atualizado 25/11/2020 07:37

Bebel Gilberto vai brigar pela quarta vez pelo prêmio americano(foto: Daryan Dorneles/divulgação)
Bebel Gilberto vai brigar pela quarta vez pelo prêmio americano (foto: Daryan Dorneles/divulgação)
Com o disco Agora (2020), lançado em agosto passado, Bebel Gilberto foi lembrada pela Recording Academy e recebeu uma indicação ao Grammy 2021. A cantora e compositora nascida em Nova York, filha de João Gilberto (1931-2019) e Miúcha (1937-2018), foi indicada à categoria de melhor álbum de música global.

A lista foi divulgada na terça-feira (24), por meio de uma transmissão ao vivo no site da premiação. Na categoria em que Bebel aparece estão artistas de diferentes partes do mundo, como o nigeriano Burna Boy, a britânica Anoushka Shankar e a banda de músicos tuaregues Tinariwen.
Não é a primeira vez que o trabalho da artista é captado pelo radar da maior premiação da indústria musical norte-americana. Bebel Gilberto recebeu outras três indicações. A primeira foi em 2004, pelo álbum autointitulado; a segunda em 2007, pelo disco Momento (2007); e a terceira em 2010, por All in one (2009).

Chico Pinheiro é um dos maiores talentos da música instrumental do país(foto: Zé Gabriel Lindoso/divulgação)
Chico Pinheiro é um dos maiores talentos da música instrumental do país (foto: Zé Gabriel Lindoso/divulgação)
 

JAZZ

O Brasil marca outra presença na lista com o guitarrista, compositor e arranjador paulista Chico Pinheiro. Com o disco City of dreams (2020), lançado em julho, ele recebeu uma indicação para a categoria de melhor álbum latino de jazz.

No panorama geral, Beyoncé lidera o número de indicações, com nove, seguida por Dua Lipa, Taylor Swift e o rapper Roddy Rich, cada um com seis. As cantoras aparecem nas categorias principais – álbum, canção e gravação do ano –, dividindo espaço com nomes emergentes como Doja Cat, Black Pumas e Jhené Aiko.

Com maioria feminina, a categoria revelação, considerado o quarto prêmio principal da cerimônia, traz uma contradição: artistas com dois ou três álbuns na carreira, como Phoebe Bridgers, Doja Cat e Kaytranada. O trio aparece ao lado de nomes que, de fato, debutaram no último ano: Ingrid Andress, Chika, Noah Cyrus, D Smoke e Megan Thee Stallion.

Outra surpresa está na categoria de melhor performance de rock. Pela primeira vez, apenas cantoras ou bandas com vocalistas mulheres foram indicadas: Fiona Apple, Phoebe Bridgers, Brittany Howard, Grace Potter, Haim e Big Thief.

Já a banda sul-coreana BTS faz história ao se tornar o primeiro representante do K-pop indicado em uma das categorias musicais do Grammy. A boyband concorre ao prêmio de melhor performance de grupo ou duo pop pelo single Dynamite.

Em 2019, o BTS foi o primeiro grupo do pop coreano a se apresentar no palco do evento. No mesmo ano, o disco Love yourself: Tear disputou categoria melhor pacote de gravação, que premia diretores de arte pela concepção visual de um álbum. A estatueta foi para Willo Perron, que trabalhou em Masseduction, de St. Vincent.

Furiosos, os fãs protestaram nas redes sociais quando nenhum representante do k-pop apareceu entre os indicados ao Grammy 2020. Na cerimônia de janeiro deste ano, o BTS fez apenas uma participação ao lado do rapper Lil Nas X.

Na mesma cerimônia, Billie Eilish foi a grande vencedora, levando os gramofones nas quatro principais categorias – álbum, canção, gravação e revelação do ano. Na lista de indicados para a próxima edição, ela aparece três vezes pela música Everything I wanted.

FRUSTRAÇÃO

Lady Gaga e seu disco Chromatica (2020) foram esnobados, disputando apenas dois Grammys em categorias reservadas ao pop. Já o canadense The Weeknd, que lançou o elogiado After hours (2020), álbum de hits como Blinding lights, ficou totalmente de fora da premiação. A cerimônia de entrega dos prêmios da 63ª edição do Grammy será realizada em 31 de janeiro de 2021.

INDICADOS

» Álbum do ano

Chilombo – Jhené Aiko
Black Pumas – Black Pumas
Everyday life – Coldplay
Djesse vol. 3 – Jacob Collier
Women in music pt. III – Haim
Future nostalgia – Dua Lipa
Hollywood’s bleeding  
Post Malone
Folklore – Taylor Swift

» Canção do ano

Black parade – Beyoncé
The box – Roddy Ricch
Cardigan – Taylor Swift
Circles – Post Malone
Don’t start now – Dua Lipa
Everything I wanted – Billie Eilish
I can’t breathe – H.E.R.
If the world was ending – JP Saxe
e Julia Michaels

» Revelação do ano

Ingrid Andress
Phoebe Bridgers
Chika
Noah Cyrus
D Smoke
Doja Cat
Kaytranada
Megan Thee Stallion

» Álbum de música global 

Fu chronicles – Antibalas
Twice as tall – Burna Boy
Agora – Bebel Gilberto
Love letters – Anoushka Shankar
Amadjar – Tinariwen

» Álbum latino de jazz

Tradiciones – Afro-Peruvian 
Jazz Orchestra
Four questions – Arturo O'Farrill 
& The Afro Latin Jazz Orchestra
City of dreams – Chico Pinheiro
Viento y tiempo – Live At Blue 
Note Tokyo, Gonzalo Rubalcaba 
& Aymée Nuviola
Trane's delight – Poncho Sanchez


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade