Publicidade

Estado de Minas CÂNCER DE MAMA

Outubro Rosa: doação de itens de beleza pretende valorizar a autoestima

Campanha vai arrecadar bonés, chapéus, lenços, laços, brincos e perucas nesta quinta e no sábado, no Belvedere, em BH; itens serão doados a mulheres com câncer


21/10/2021 17:10 - atualizado 21/10/2021 17:55

Várias mãos de mulheres unidas seguram o símbolo do Outubro Rosa
A iniciativa aborda principalmente a autoestima de pacientes diagnosticadas com câncer de mama (foto: Reprodução/Pixabay)

Com o objetivo de trazer um olhar sobre o cuidado pessoal durante o tratamento do câncer de mama, serão promovidos dois dias de coleta de itens de beleza na Praça Lagoa Seca, no Bairro Belvedere, em Belo Horizonte. A primeira ação seré nesta quinta-feira (21/10), das 18h às 20h. A segunda, no sábado (23/10), das 7h às 11h. Todas as doações serão entregues à Associação Solidária às Pessoas com Câncer (Aspec).
 
Um ponto que influenciou na iniciativa foi a saúde mental das portadoras de câncer de mama, que sofre impactos nesse período difícil. De acordo com um estudo do Observatório de Oncologia, mulheres com câncer de mama têm de 10% a 25% de chance de desenvolver a depressão. Além disso, a situação de uma paciente depressiva pode prejudicar o tratamento do câncer. 
 
A diretora de marketing da operadora You Saúde, que promove a ação, Camilla Bastos, diz que a autoestima e o senso de valorização de muitas mulheres ficam prejudicados depois do diagnóstico do câncer de mama.

“Nossa proposta é trazer um olhar sobre o cuidado pessoal, a autoestima e o cuidado mental que as mulheres precisam ter durante o período, porque isso reflete muito no físico”, conta. Para ela, as doações são de extrema importância: “A empatia fortalece o elo entre as doadoras e as beneficiárias”. 
  

Segundo a médica mastologista da Santa Casa BH Patrícia Bittencourt, existe grande relação entre a autoestima da paciente durante o tratamento do câncer e a necessidade de acompanhamento psicológico, devido a possíveis doenças mentais, como a depressão.

“Podemos entender a importância de uma abordagem multidisciplinar das pacientes diagnosticadas com câncer de mama incluindo psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e, em alguns casos,  o acompanhamento psiquiátrico.”
  

O câncer de mama

O câncer de mama se inicia a partir de uma alteração genética das células que compõem o tecido mamário. “Essa alteração resulta na multiplicação descontrolada das células até a formação de um tumor. Segundo modelos matemáticos de crescimento exponencial, esse câncer pode ser detectado no exame das mamas após aproximadamente 8 anos do início dessa multiplicação celular, quando o tumor está maior que 1cm à palpação", explica Patrícia Bittencourt. 
 
Autoexame
Como fazer o autoexame (foto: Arte: Soraia Piva/EM/ D.A Press)
 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade