Publicidade

Estado de Minas CONTA GOTAS

Fontes de vitamina


postado em 16/02/2020 04:00

(foto: Ani Davidiani/Pixabay)
(foto: Ani Davidiani/Pixabay)
 

 

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), desenvolveu o Manual de suco, que traz receitas de sucos naturais. As frutas utilizadas são fontes de vitaminas importantes para o aumento da imunidade do corpo humano (A, B, C e K), como abacaxi, carambola, goiaba, limão, mamão-formosa, melancia e pêssego.

 

(foto: Cristina Horta/EM/D.A Press %u2013 20/2/2012)
(foto: Cristina Horta/EM/D.A Press %u2013 20/2/2012)
 

 

Fique de olho na lente de contato

 

A opacidade da córnea, lente externa do olho, é a terceira maior causa de cegueira global, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier no Brasil, o mau uso da lente de contato é uma importante causa das opacificações. Ele alerta que no verão esse risco é maior, pois o calor cria o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias que sobrevivem na pele, água, ar, areia e terra. “Basta um descuido na limpeza das lentes e do estojo, ou deixar cair uma gota de água dentro do olho para contrair infecção”, afirma. Os sinais de contaminação da córnea pelo mau uso de lente são dor nos olhos, vermelhidão, sensação de corpo estranho, lacrimejamento, diminuição da visão e sensibilidade à luz. Abaixo, uma lista de cuidados:

 

Sorriso bonito, sorriso saudável

 

Falta de escovação dos dentes e de uso do fio dental gera acúmulo de placas, tártaro, bactérias na boca e cáries. Mas a má higienização gera também problemas mais graves, como gengivite, retração da gengiva e periodontite, que pode ocorrer com maior frequência devido a outros fatores, como diabetes, fumo, abuso do álcool e má nutrição. O cirurgião-dentista Adriano Rafael recomenda que as pessoas escovem os dentes pelo menos três vezes por dia, depois das refeições. “É importante carregar sempre na bolsa escova de dente e fio dental para higienização apropriada. A escovação é essencial para a saúde bucal e do corpo de forma geral”, completa.

 

Para atravessar o carnaval 

sem dores no corpo

 

Antes de cair na folia, vale prestar atenção às dicas do ortopedista Daniel Oliveira, que tem mais de 10 anos de experiência em tratamento de dores e patologias da coluna vertebral. Usar tênis ajuda a evitar dores na coluna, musculares, nas juntas e articulações. Para as mulheres, salto alto nem pensar, pois sobrecarrega muito as articulações e encurta a musculatura da panturrilha. Mesmo o uso de rasteirinha, chinelos ou calçados baixos em longos períodos de caminhada não é indicado. O correto é que o calçado tenha uma pequena elevação na parte do calcanhar. Para quem pretende carregar garrafinha de água ou alimentos, já existem mochilas térmicas. Mas, se o acessório não for possível, o ideal é distribuir o peso uniformemente entre os ombros: não exagerar no peso desses itens, e sempre ir revezando o lado, ora no lado direito do ombro, ora no lado esquerdo. Uma cena comum na multidão, mas nada indicada, é carregar as pessoas nos ombros, pois há risco para a saúde da coluna, da musculatura e das articulações do corpo, além da chance de queda e acidentes. Para aliviar as dores após um dia de folia, recomenda-se repouso e, se necessário, colocação de compressa com gelo por 20 minutos. Caso as dores persistam, é preciso buscar avaliação profissional e de um fisioterapeuta.

 

(foto: Quevedo/Reprodução)
(foto: Quevedo/Reprodução)
 

 

Quer o cabelo liso?

Cuidado com o formol

 

A dermatologista Paula Del Nero, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), alerta que muitas pessoas relatam irritações de pele, olho e vias respiratórias após contato com alisantes que contêm formol ou que o liberam, como aqueles com ácido glioxílico. Dependendo da concentração e do período de exposição, essas substâncias aplicadas em cabelos podem até matar. “Muitos profissionais lidam com essas substâncias no dia a dia e acabam se prejudicando, pois o contato frequente e prolongado pode causar alergias, enfraquecimento da visão, aumento do fígado e até levar ao surgimento de alguns tipos de câncer, como a leucemia e os de aparelho respiratório”, observa a médica. O consumidor também está em risco, pois, dependendo da concentração do produto, o cabelo pode quebrar e até mesmo cair. 


Publicidade