Publicidade

Estado de Minas QUALIDADE DE VIDA

As quedas são o terror da terceira idade. Saiba como evitá-las

Entre as consequências, a fratura do fêmur é uma das mais graves nas pessoas com 60 anos ou mais. Veja as dicas de prevenção


postado em 01/10/2019 16:55 / atualizado em 01/10/2019 16:58

As quedas nesta faixa etária podem ser até fatais(foto: Reprodução)
As quedas nesta faixa etária podem ser até fatais (foto: Reprodução)

Hoje, 1º/10, comemora-se o Dia do Idoso. É fundamental tomar alguns cuidados para manter sempre o bem-estar e a qualidade de vida. E uma das preocupações nesta faixa etária é com as quedas, que podem ser até fatais para a pessoa idosa.

O geriatra  Charlles Petrecca  revela que as quedas, geralmente, ocorrem com mais frequência no ambiente doméstico, ou seja, em casa, especialmente no caminho entre o quarto e o banheiro. Os fatores que levam à probabilidade de queda são, em geral, a dificuldade de visão, de mobilidade, e até medicação inadequada”.

Além disso, o médico alerta à família para ter a atenção voltada para o idoso. “Deve observar o grau de funcionalidade do idoso, se ele consegue se locomover, se  alimentar e tomar banho sozinho. Tenho pacientes de 80, 90 anos, que são fortes, lúcidos, independentes. Em contrapartida, tenho pacientes de 60 anos com um grau de dependência já bastante elevado. É importante contar com uma avaliação médica geriátrica para definir quais cuidados específicos o idoso necessita”, alerta.
 

Casa adaptada

 
Solange Lima de Oliveira e a mãe, Judite Lima de Oliveira, de 91 anos(foto: Arquivo pessoal)
Solange Lima de Oliveira e a mãe, Judite Lima de Oliveira, de 91 anos (foto: Arquivo pessoal)

A aposentada Solange Lima de Oliveira conta que precisou adequar a casa para a mãe, Judite Lima de Oliveira, de 91. “Minha mãe tem mal de Alzheimer há 10 anos, e problemas de artrose no joelho. Fiz as adptações por causa dos riscos de tombos, devidos à idade e à dificuldade de locomoção”, revela. 
 
As principais mudanças foram no banheiro: assento elevado no vaso sanitário, barra do lado do vaso, e barras nas laterais e no fundo da parte do chuveiro, além de tapete antiderrapante no banheiro. 
Adaptações feitas no banheiro da casa de dona Judite, de 91 anos(foto: Arquivo pessoal)
Adaptações feitas no banheiro da casa de dona Judite, de 91 anos (foto: Arquivo pessoal)

Dicas

 
Com o passar dos anos, os ossos e os músculos ficam mais fracos e a noção de equilíbrio também pode ser afetada. O ortopedista Daniel Oliveira apresenta cinco dicas para prevenir a queda, seja dentro seja fora de casa:


1. Pratique alguma atividade física

Manter o hábito de fazer algum exercício regular é, sem dúvida, a principal recomendação para você que atingiu a terceira idade. Vida ativa não é coisa de gente jovem, muito pelo contrário, quanto mais envelhecemos, mais precisamos e mais indispensáveis se tornam os exercícios físicos no dia a dia. Pode ser uma caminhada, mesmo que sejam 10 minutos por dia, isso já traz inúmeros benefícios na comparação com uma pessoa sedentária, acredite! Parece pouco, mas faz muita diferença. A atividade física fortalece os músculos, os ossos, melhora o equilíbrio, prevenindo as quedas e, além disso, auxilia na prevenção e no tratamento de inúmeras outras doenças e problemas, como os cardíacos, o diabetes, a depressão e a osteoporose, entre outros. Também auxilia na mobilidade e traz inúmeros benefícios psicológicos, por favorecer a socialização e a elevação da autoestima.

2. Atenção ao ambiente de casa

Por ocorrer, em sua maioria, dentro de sua própria casa, alguns dos principais pontos de atenção são: piso, banheiro, escolha dos móveis, iluminação e locais para apoiar. Outra coisa que pode ajudar é manter um banquinho de plástico antiderrapante no chuveiro, para que não precise se abaixar e se levantar para lavar os pés, por exemplo; e barras de apoio são sempre bem-vindas, próximo ao vaso sanitário, dentro do box etc. Prefira móveis fixos e firmes e não os coloque em locais de passagem, como corredores estreitos, por exemplo, para que não atuem como obstáculo. Por fim, o ambiente bem iluminado é essencial, deixe entrar a iluminação natural de dia e mantenha as lâmpadas e luminárias acesas enquanto se movimentar durante a noite, inclusive, um abajur ou luminária perto da cama com interruptor de fácil alcance para possíveis deslocamentos à noite. 

3. Prepare-se antes de sair de casa

Movimentar-se e procurar ter uma vida social ativa é essencial para a saúde na terceira idade, isso quer dizer, saia de casa sim, vá passear, faça amigos e procure manter uma rotina de afazeres lúdicos, isso ajuda nas conexões neuronais! Mas, para isso, lembre-se sempre da preparação antes de sair. É aconselhável usar calçados confortáveis e firmes aos pés. Caso precise usar óculos ou aparelho auditivo, jamais saia sem eles. Atravesse a rua sempre na faixa de pedestres e com atenção, e nunca caminhe ao mesmo tempo em que procura algo na bolsa ou mexe no celular, por exemplo.

4. Algum degrau à frente? Atenção redobrada

Subir ou descer da calçada, entrar num estabelecimento ou passar por uma escada, em todos esses casos preste atenção se todo o pé está apoiado, aquela pisada em falso só com a ponta do pé pode resultar num escorregão. No caso de escadas, use sempre o corrimão de apoio e desça um degrau de cada vez – ao apoiar os dois pés no degrau, vá para o outro, e aí por diante. 

5. Esteja acompanhado sempre que possível

Dependendo do nível de mobilidade é importante contar com a ajuda de alguém. Ter um amigo ou parente com você trará mais segurança e, além de ajudar no dia a dia, fará muito bem ao humor e à autoestima, caso possam estreitar os laços, conversar, trocar experiências. A vida social é importantíssima na terceira idade.
 
Estagiária sob a supervisão da subeditora  Elizabeth Colares


Publicidade