Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Psicologia positiva

Sofrimento crônico: quem aguenta?

Está na hora de descongelar e ver o que mais posso fazer em minha vida que seja bom pra mim e para outros


18/04/2021 04:00 - atualizado 15/04/2021 11:08


Podemos suportar uma dor enorme por algum tempo, desde que saibamos que ela vai passar. E, por esse motivo, vamos em frente e enfrentamos. Assim, muitos passam por cirurgias dolorosas, fazem procedimentos dolorosos de todo tipo, até mesmo estético, como tatuagens e procedimentos dermatológicos.

Mas se lhe falar que você sofrerá um tipo de dor ou sofrimento que você não tem ideia de quando vai terminar, seu nível de esperança reduz muito e talvez você caia no que os psicólogos chamam de “DESAMPARO APRENDIDO”, e desiste de sair do sofrimento e passa a conviver com ele. Infelizmente, ele vai consumi-lo vivo. Leva sua alegria embora, tira sua naturalidade sentir a vida.

Estamos todos, aqui no Brasil, entrando em desamparo. Situação em que não vemos a proteção chegar (vacina) e passamos a temer tudo. Isso no leva a perder as esperanças, desistir de fazer esforço e nos jogar no sofá, num completo abandono de nós mesmos. Será que você já chegou a esse ponto? Ou você está lutando e resistindo bravamente aí no campo de guerra?

Com certeza, está bem cansado de tanto sofrimento e não importa se rico ou pobre, se perdeu tudo e familiares ou se tem tudo... estamos todos no mesmo barco por aqui – falta de segurança básica.

E tudo isso sei lá por que... pode ser culpa de políticos, de desavisados espalhadores de COVID-19 por ignorarem as regras básicas de educação sanitária, por viajar e se aglomerar e muito mais. Agora, não é hora de apontar culpados, mas sim de FAZER ALGO MAIS PRODUTIVO E POSITIVO!

O que você pode fazer para cooperar com um menor sofrimento ao nosso povo brasileiro? Sim, fique em casa se puder, use máscara, lave as mãos. Mas, infelizmente, o aprendizado tem sido na marra. E o que mais podemos fazer?

Muito! A começar, devemos ser mais otimistas e acreditar que vamos nos vacinar, que chegarão milhões de vacinas em breve e que até lá, mesmo em isolamento, não deve parar de fazer o que precisa ser feito por você pra sua vida.

O que seria então?

O seu preparar para uma vida me- lhor. Para alguns, mais estudos; para outros, mais afazeres e produções... o mundo vai voltar a girar e você ficará onde parou?

A evolução acontece nas crises. Um dia, alguém inventou o fogo e viu que servia para aquecer. Outro inventou a flecha, a faca, a lança, a geladeira, o micro-ondas, o celular, a internet, e tudo isso acontece porque alguém pensou diferente e quis mudar algo que já não era tão bom assim.

Já pensou que a hora é agora? Em vez de lastimar sua dor, parta para inovar na dor e mudar o que está ruim em sua vida, em sua área de atuação, em seu trabalho. MUDANÇA é a bola da vez. Mude logo, se aprimore, reinvente e recomece em casa mesmo... comece seus planejamentos, e faça acontecer!

Neste momento, em vez de concentrar no sofrimento, devemos nos apegar ao que nos nutre.

O que nutre a sua alma, o que nutre seus conhecimentos, o que abastece você de novas energias e novas ideias? Grandes invenções só aparecem depois de momentos alarmantes que despertam para uma virada e novas descobertas.

Des-cobrir. Retirar o que está coberto, dar luz e foco ao que não se via. Comece a pensar: a quê você pode dar luz em sua vida?.

Muita gente está se re-inventando e ficando até mais feliz. Chegou a vez de cada um escolher o novo caminho. Sim, estávamos diante do perigo e todo mundo paralisou. Está na hora de descongelar e ver o que mais posso fazer em minha vida que seja bom pra mim e para outros. O que sei fazer ou posso aprender?

Inventar, estudar e fazer...

Vamos brincar de sonhar outra vez?

Vamos ver o que podemos seguir?

Mas acreditando em algo melhor, retomamos nossa energia e fazemos a vida melhor.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade