Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MARKETING E NEGÓCIOS

Ainda têm mitos sobre o marketing que precisam ser quebrados nas empresas

Algumas crenças e definições erradas sobre o papel do marketing nas empresas ainda existem e dificultam o sucesso, ou até mesmo a permanência delas no mercado


07/03/2021 06:00

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)


Muitos empresários ainda não dão o devido valor e atenção para a prática do marketing no desenvolvimento das estratégias de suas organizações. A preocupação com os resultados imediatos tende a criar um direcionamento dos esforços para o curto prazo, ficando muitas questões de médio e longo prazo sem a devida atenção.  
 
Marketing também é visto como algo estranho em alguns segmentos de negócios. Normalmente as empresas dos setores de cunho técnico direcionam o olhar para atividades metodológicas. O tratamento indevido ao marketing ocorre mesmo em organizações onde a sua prática deveria ser facilmente percebida e trabalhada. 
 
Muito do que ocorre com empresas que cometem o erro de não praticarem o marketing pode ser oriundo de crenças antigas, ou mesmo mitos que existem sobre eles. 
 
Segundo os estudiosos o mito tem funções determinadas nas sociedades antigas e primitivas. Primeiramente, ele serve para acomodar e tranquilizar o homem num mundo perigoso e assustador, dando-lhe segurança. Ele precisa ficar longe do marketing das empresas.
 
Vale citar alguns aqui. O mito de que a propaganda é a alma do negócio persiste em muitos segmentos. É preciso entender que a propaganda é apenas uma das diversas ferramentas do marketing. Essa ação sendo aplicada sem o equilíbrio com outras, pode comprometer a imagem empresarial.

Tudo precisa ser trabalhado de forma integrada. Anúncios nas diversas mídias podem ser efetuados, mas é preciso que se tenha tudo preparado para suportar provável procura por parte dos clientes. É determinante ter o devido estoque de mercadorias à disposição, ter as pessoas preparados para executar os serviços, fazer o atendimento, fazer as vendas dentro ou acima do esperado pelo cliente. A estrutura de entrega jamais deve ser um ponto não pensado numa campanha de comunicação.
 
Ainda há o mito de que marketing é vendas. Uma percepção preocupante, porque vender deve ser uma consequência dos esforços de marketing, ele cria o ambiente positivo para a venda acontecer mais facilmente. A cobrança por resultados, sem dar o apoio necessário, faz com que a área comercial acabe se exasperando na hora da venda e force o cliente a fechar negócio, crie um ambiente tenso e o cliente acabe não recebendo a devida atenção no seu momento de compra. Qualquer clima inadequado nas vendas pessoais, ou mesmo por meios digitais, também pode espantar os potenciais compradores.
 
Algumas empresas de menor porte ainda acreditam que somente poderão lidar com marketing quando tiverem dinheiro e porte para criar um departamento especializado. Esse pensamento não tem mais sentido, visto que o marketing permite a utilização das suas diversas ferramentas com baixíssimo custo.

O marketing na realidade precisa começar na mente dos gestores das organizações. O início de sua prática deve se dar baseado em conceitos simples, tais como: melhorar o atendimento aos clientes; ter vendedores motivados e dispostos a deixar o cliente satisfeito em suas aquisições; facilitar os processos de troca, ou devolução de mercadorias, garantias de serviços; relacionamento positivo em quaisquer circunstâncias e outras ações que dependem de foco nos clientes.  
 
A criação de um departamento de marketing somente terá sentido, ou será viável quando a organização atingir um grau de crescimento, em que somente os seus sócios e gerentes não conseguirem mais gerenciar sozinhos as suas ações de marketing. Pode ser um departamento, uma seção, ou mesmo algumas pessoas que fiquem por conta do desenvolvimento das ações, planejamento de marketing, comunicação e gestão de outras atividades. Mesmo com uma estrutura a responsabilidade pelo marketing é de todos que estão na empresa.
 
É mito também, e isto deve ser quebrado, que o marketing só depende de muita criatividade. O correto é que existem metodologias diversas que precisam ser praticadas e que, somadas ao processo criativo, geram os melhores resultados. 
 
Dizer que estamos na era do marketing digital pode levar a erros profundos. O marketing tem agora esta nova forma de atuação, que são as mídias digitais. Elas tornaram a oferta de produtos e serviços muito mais fáceis de serem oferecidas aos consumidores, que assumiram com muita rapidez esse meio de comunicação. Tudo se torna mais fácil e o marketing das empresas estão rapidamente utilizando estes recursos. A melhor definição é que a mídia digital foi incorporada como uma extraordinária ferramenta do Composto de Comunicação e todos ganham com mais esta inovação.
 
Existem muitos outros mitos sobre o marketing, aqui foram citados alguns deles. O verdadeiro papel das organizações é criar e manter os seus clientes. Todas as metodologias disponíveis devem ser utilizadas para se atingir esse objetivo estratégico, então, os mitos jamais devem estar na mente dos CEO’s, diretores, gerentes e todos os funcionários, pois eles fazem acreditar em falsas realidades.  No marketing isto não pode acontecer.    

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade