Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Comportamento

Pode me ajudar?

Não se iluda, ele é rabugento


09/05/2021 04:00

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

 
Nada como palavras e bons argumentos para desconsertar-nos. Haja vista que quando queremos parecer gentis fazemos uso de palavras capazes de impressionar com a mesma destreza que recorremos as que com facilidade nos tornam grosseiros quando o desejamos ser.  E alguns de nós têm a capacidade de quebrar a rigidez de outros apenas porque têm coragem de dizer o que ninguém espera ouvir.
 
Uma destas pessoas me diverte muito com os casos que conta. Com um jeitinho divertido consegue dobrar qualquer um até que consiga o que deseja. Um dia destes precisava comprar uma peça simples, barata, para consertar uma máquina de da oficina que mantem em casa.
Na região da Rua Rio Grande do Sul, no Centro de BH, lhe indicaram uma loja especifica. Lá entrando foi atendido com má vontade, sendo logo descartado pelo vendedor que informou que a especialidade deles era vender máquinas e não suas peças.
 
A outra opção possível se encontrava pouco distante dali. Desta vez foi atendido com mais cortesia, porém também não encontrou o que precisava. Onde posso encontrar?, perguntou. E para sua surpresa o rapaz indicou a loja na qual ele havia ido anteriormente. Tem certeza? Sim. Mas lá fui maltratado. Procure o fulano, ele entende tudo de peças e máquinas. Mas não se iluda, ele é o mais rabugento.
 
Lá foi ele de volta e diante do cidadão indicado logo falou: Me disseram que aqui só tem vendedor grosseiro, mas eu não acreditei. Tenho certeza de que você não o é e, como um bom profissional, saberá me ajudar a encontrar a solução para o meu problema, que aliás é muito simples. O especialista endireitou o corpo e foi logo dizendo que aquela informação não procedia e para provar não mediu esforços para encontrar a peça no estoque.
 
Saindo dali, numa grande loja atacadista, juntou miudezas que, segundo conta, estavam caindo do enorme carrinho. Preciso de uma caixa para colocar minhas compras, comentou com um vendedor. Aqui não temos caixas para fornecer aos clientes. O gerente recolhe todas para reaproveita-las internamente e não adianta pedir. Tentou com a operadora do caixa no qual pagou as compras e ouviu a mesma resposta. Porém desta vez perguntou onde estaria o gerente. Lá, naquela sala, indicou com o queixo.
 
Claro que lá foi ele e a primeira coisa que falou ao gerente foi: Meu senhor, preciso de sua ajuda. Como posso atende-lo? Estou à procura de um ser humano que possa ajudar a outro ser humano. Preciso de uma coisa simples, mas que pode ser preciosa. Uma caixa como aquela que está ali naquela pilha.
 
O gerente olhou para ele, pensou com seus botões o quanto coisas simples podem ser de fato preciosas e entregou-lhe a melhor caixa. Sob o olhar atônito dos vendedores, ele saiu carregando a preciosidade sorrindo não por que queria mostrar quem ele era aos que dele duvidaram, mas porque queria mostrar ao gerente e aos demais quem eles podem ser.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade