Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Comportamento

Porque deixar para depois

É preciso trabalhar a ansiedade


26/07/2020 04:00


 
Entre as múltiplas coisas que tenho tentado fazer durante os últimos meses é procrastinar apenas o que não consigo solucionar no dia ou demandas que não dependam apenas de meu esforço para serem resolvidas, ou seja, tenho deixado para amanhã apenas o que de fato não tem como finalizar hoje. Adiar, prolongar, empurrar para frente uma situação ou um movimento que precisamos dar é uma característica comum a qualquer um de nós. Mas há um limite entre o saudável e o que atrapalha a evolução de nosso cotidiano.
 
Empurrar o início da dieta para a próxima segunda-feira e depois para a outra é exemplo típico de uma situação que demonstra desejo de emagrecer, mas dificuldade em diminuir o consumo de alimentos, fazer exercícios físicos e mudar vários pontos na rotina diária. São modificações difíceis, bem sabemos, mas necessárias para que o objetivo seja alcançado e não dá para delegar para outra pessoa suas execuções.
 
É preciso trabalhar a ansiedade e outras tantas questões internas além de criar uma nova estrutura até mesmo de compras no supermercado que muitas vezes dá preguiça. Melhor então adiar, pensamos. Até que, por exemplo, o corpo totalmente fora de forma ou o médico argumentando agravamento de problemas de saúde nos pressionam e nos vemos obrigados a dar um basta nisso tudo.
 
Algumas situações se modificadas têm todo o potencial de facilitar muito nossas dinâmicas e somos capazes de reconhecer isso, mas ao mesmo tempo parecem conter uma ancora que nos impede de escolher um outro movimento. É como algo que nos agarra ao chão e nos imobiliza. Coisas que para alguns são fáceis e até prazerosas de fazer parecem consumir toda nossa energia só de pensar nelas.  Algumas chegam a impedir nosso crescimento em vários os aspectos da vida, o que nos aborrece, mas não o suficiente para nos tirar do lugar.
 
A procrastinação muitas vezes precisa ser tratada em terapia, pois de maneira geral não nos domina simplesmente porque somos preguiçosos e lentos ou não temos condições de fazer o que é necessário. Há sempre algo que nos leva a optar por deixar para depois ao invés de encarar e resolver de uma vez.
 
O que tem me servido de estímulo para impedir que a procrastinação me atrapalhe a vida não são apenas exemplos de pessoas que estão perdendo tempo, dinheiro, relacionamentos e tudo mais porque não têm conseguido fazer nada. Mas principalmente o que tem colhido aqueles que decidem que é melhor um esforço hoje não importa o tamanho, uma noite mal dormida, uma dor e um cansaço agora que as consequências que virão amanhã se opção for por evitar enfrentar aquilo que lhes cabem fazer quer queiram ou não.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade